Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019
ANIMAÇÃO

Alok e a dupla Zé Neto e Cristiano empolgam a lotada Festa dos Visitantes

DJ badalado mundialmente disse que ainda não conseguiu conhecer as toadas de boi-bumbá, mas prometeu fazer uma versão do estilo em referência à sua passagem pela Ilha



PHOTO-2018-06-29-09-36-58.jpg (Foto: Márcio Silva)
29/06/2018 às 11:17

Tradicionalmente, as boas-vindas aos turistas que prestigiam o Festival Folclórico de Parintins ocorre na badalada "Festa dos Visitantes", palco de espetáculo que já trouxe artistas como Anitta, Ludmilla, Gustavo Lima, por exemplo. Em 2018 não foi diferente. A festa contou com a atração nacional do DJ Alok e a dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano.

De acordo com estimativa da Prefeitura de Parintins, cerca de 50 mil pessoas estiveram no evento que ainda homenageou os 30 anos do Bumbódromo, inaugurado em 1988.

"A Festa dos Visitantes é um momento esperado no calendário festivo dos parintinenses, pois antecede o nosso festival, com isso todos os anos esperamos uma atração nacional, nesse ano o DJ Alok vem fazer a festa para todos os visitantes. E ver o Planeta Boi lotado é a certeza de que a organização do evento acertou em cheio quando traz essa atração, espero que seja um show que fique marcado na vida das pessoas que se fazem presente", comenta o estudante de comunicação social Arcenildo Souza, 22.





Atrações

Começando por volta de 20h, a Festa dos Visitantes iniciou com a apresentação dos Amos dos Bois Caprichoso e Garantido. Uendel Pinheiro, sambista amazonense, entrou no palco por volta de 23h. Em seguida, Zé Neto e Cristiano subiram no palco pra animar a galera com seus hits sertanejos.

A atração mais aguardada da noite, o DJ Alok entrou por volta das 1h. Em conversa com A CRÍTICA, Alok contou que havia chegado há pouco tempo na Ilha e que ainda não tinha conseguido ouvir nenhuma toada dos bumbás e que não iria arriscar no set da noite. “Não quero sair da minha zona de conforto, para isso eu precisaria de mais tempo e conhecer mais o evento”, afirmou ele. 



O DJ ainda comentou sobre seu último lançamento “Baianá”: “Foi um trabalho totalmente paralelo. Fiz uma releitura de uma musica já existente e essa musica fala muito da cultura brasileira”. Ele finalizou dizendo que o público pode esperar uma releitura de uma toada. 

No show, Alok tocou todos seus principais hits, além de releituras de clássicos do rock internacional e nacional. Ele aproveitou a oportunidade para prestar uma homenagem ao DJ Avicii, que faleceu em abril deste ano.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.