Publicidade
Parintins
PRÉVIA

Boi Caprichoso transforma sabedoria popular regional em apresentação no Bumbódromo

A prévia da apresentação do bumbá contou com a participação de grupos de maracatu, grupos de dança e itens individuais 28/06/2018 às 00:58 - Atualizado em 28/06/2018 às 01:41
Alexandre Pequeno Parintins (AM)

Já está praticamente tudo pronto para a Nação Azul e Branca lutar pelo bicampeonato no 53ª edição do Festival Folclórico de Parintins. Na noite desta quarta-feira (27), a associação folclórica realizou seu ensaio técnico no Bumbódromo de Parintins com o intuito de acertar os últimos ajustes antes do espetáculo que ocorrerá em 29 e 30 de junho, 01 de julho de 2018 na Ilha Tupinambarana.

Com início às 22h, o ensaio contou com a participação dos itens individuais oficiais que tiveram uma chance de mostrar uma prévia do que irá acontecer nas três noites de festival. Diversos grupos de dança também aproveitam a oportunidade para fazer as marcações corretas no Bumbódromo. A Galera Azul e Branca, atual campeã do festival compareceu em peso ao ensaio e ocupou completamente os dois lados da Arena dos Bumbás.

“Temos a união da técnica, da dança com os brincantes da cultura popular. Essa é a nossa força, a força revolucionária da coreografia. Nossa preocupação nesta noite é fazer as marcações devidas para que todo o desenho coreográfico seja visualizado da forma que deve ser pelos jurados e como foi programado” destaca Irian Butel, membro do Conselho de Artes do Caprichoso.

Participações especiais

Um dos destaques da apresentação do Caprichoso foi a presença dos grupos de maracatu de Manaus Eco da Sapopema, Pedra Encantada e Baque Mulher que foram convidados especialmente para o festival folclórico. A sonoridade folclórica do instrumento dá o toque especial ao bumbá que homenageia o saber popular em sua essência.

"Estaremos na Arena nas três noites de festival, somando esforços e fortalecendo a Cultura Popular Brasileira, por meio  da música, dança  e exaltação aos povos de matrizes africanas e aos povos indígenas", ressalta Carla Conorí, produtora cultural e coordenadora do Baque Mulher Manaus.

Outro destaque que chamou a atenção na apresentação de Caprichoso foi a presença do advogado Rômulo Vieira, quilombola bisneto de Júlio dos Santos, um dos mestres de obra do Teatro Amazonas que integra o elenco do Touro Negro para protagonizar um momento histórico: ele declama um texto na toada “Boi de Negro”, gravada no CD 2018 com a participação da cantora maranhense Alcione.

“É significativo não para mim, mas para toda minha família e Quilombo do Barranco, até por nós termos uma relação histórica com a construção do Teatro Amazonas, onde nossos antepassados vindos do Maranhão deram sua colaboração”, declarou.

De acordo com Ericky Nakanome, presidente do Conselho de Arte do Caprichoso, o bumbá traz este ano um espetáculo folclórico de maior proporção que o do ano passado. "Temos vontade e iremos trazer o bicampeonato pro ao curral Zeca Xibelão”, afirma ele.

Publicidade
Publicidade