Publicidade
Parintins
DICAS

Chegando à Ilha? Confira dez coisas para fazer em Parintins

A movimentação em Parintins está intensa nesta sexta-feira e não faltam opções para os turistas; confira a lista das principais atrações 29/06/2018 às 11:49
Show acems0669
(Foto: Márcio Silva)
Paulo André Nunes Parintins (AM)

A cidade de Parintins (a 325 quilômetros de Manaus) tem atrativos que encantam tanto quem vem pela primeira vez à Ilha Tupinambarana quanto quem já teve a oportunidade de visitar esta encantadora e exótica cidade banhada pelo caudaloso rio Amazonas.

Aliás, se banhar é uma das 10 melhores coisas que você pode fazer na capital do boi-bumbá. Confira esta e outras dicas para se dar bem na Ilha, preparados pelo jornalista Paulo André Nunes, que está na sua 12ª experiência no Festival de Parintins. 

1 - Bumbódromo - Localizado na avenida Nações Unidas, s/nº, ele está localizado literalmente na divisa entre os lados vermelho e azul da Ilha. É o palco onde está localizada a arena de apresentação dos bois Garantido e Caprichoso. Inaugurada em 1988 e, portanto, completando 30 anos, sua arquitetura é, ao mesmo tempo, curiosa e excêntrica: ela foi concebida no formato de uma cabeça de boi literalmente. Construído em formato de arena muito antes da Fifa adotar um padrão para os estádios de futebol, o Bumbódromo possui capacidade para 17.500 espectadores. Parada mais que obrigatória.

2 – Catedral de Nossa Senhora do Carmo – É o maior símbolo religioso da cidade. A construção iniciou em 1961, com a obra tendo sido assinada pelo engenheiro italiano Giovanni Butori. Sua torre foi concluída em 1981, com assinatura do engenheiro José Ribeiro e orientação do engenheiro parintinense Simão Assayag. No seu topo está a imagem da padroeira Nossa Senhora do Carmo, como a olhar para todos os parintinenses e visitantes que suplicam pela sua ajuda e milagres.

3 - Curral dos Bois – Os locais de ensaios de Garantido e Caprichoso se tornam palco de espécies de minishows a poucos meses do Festival Folclórico, com setores musicais (como a Batucada e a Marujada) e de cênica (tribos e alas sincronizadas) aproveitando para acertar detalhes para os três dias de apresentação. O Garantido tem a Cidade Garantido, e o Caprichoso o Curral Zeca Xibelão, em homenagem a um dos seus brincantes-tuxauas mais famosos. 

4 – Antigo Curral do Boi Garantido – Localizado na avenida Lindolfo Monteverde, antiga rua Vicente Reis, na Baixa do São José. É onde vivem os familiares de Lindolfo Monteverde, o fundador do Boi Garantido, e antigo local de ensaios da associação folclórica vermelha e branca. É local de eventos tradicionais do boi como os festejos de Santo Antônio, em 13 de junho, e a São João Batista, dia 24 de junho, quando acontece a famosa ladainha, em cumprimento à promessa de Lindolfo que, para se curar de uma enfermidade, prometeu a São João que sairia com um boi pelas ruas de Parintins.

5 - Complexo de Bares da Catedral – Localizado na tradicional avenida Amazonas, é um dos “points” noturnos de Parintins, sempre com um bom número de pessoas frequentando, mas “inchando” no período do Festival Folclórico. O complexo foi reformado há cerca de 5 anos, mudando características de bares como o Amazonas que, de rústico, passou a ter estrutura mais turística e aprazível. 

6 – Pôr do Sol do Bar Comunas – A área localizada na rua Rui Barbosa, Centro, é point para quem curte um dos melhores pôr do Sol na capital internacional do boi-bumbá.

7- Balneário do Cantagalo – Localizado na comunidade do Aninga, é considerado uma atração ecológica, com praia, bares, restaurante e oportunidade de se ver, também, o pôr do Sol da Ilha Tupinambarana.

8– Chapão – Muitos vêm a Parintins para curtir o local, no Centro, onde é montado um palco para apresentações de artistas dos bois Garantido e Caprichoso. Não se espante em ver pessoas no local à vontade usando apenas sungas e biquínis: o calor da cidade é convidativo para se divertir com esses trajes, desde que com moderação, claro

9 – Passear de triciclo – Uma das coisas mais legais e espécie de sensação entre os ilhéus e visitantes. O preço inicial é R$ 5, e dependendo da distância você pode negociar outros valores com o condutor. E, de quebra, ainda se informar sobre as particularidades de Parintins.

10 – Comer bodó e tomar tacacá – O peixe cascudo pode ser encontrado tanto no mercado municipal quanto nas peixarias de rua da cidade. É considerado de sabor delicioso e uma das suas especialidades é fervido ao molho do tucupi. E por falar em tucupi, não há alta temperatura que diminua o desejo de tomar uma cuia de tacacá à tarde.

 

 

 

Publicidade
Publicidade