Publicidade
Parintins
BICAMPEÃO

‘Foi difícil chegar ao bi, mas no tri a gente chega lá’, diz presidente do Caprichoso

Babá Tupinambá, presidente do Touro Negro, comemorou o bicampeonato no 53º Festival de Parintins e fez planos para 2019, último ano dele à frente do boi azul e branco 02/07/2018 às 16:01 - Atualizado em 02/07/2018 às 16:37
Show 08a973fd 62f3 457e 9d38 da7f9b25301b
Foto: Isabella Pina
Laynna Feitoza Parintins (AM)

Foi difícil conter a emoção para o presidente do Boi-Bumbá Caprichoso, Babá Tupinambá, no decorrer e no final da apuração do 53º Festival Folclórico de Parintins, ocorrido na tarde desta segunda (2) dentro do Bumbódromo da Ilha Tupinambarana. Tomado pelo sentimento, Babá reafirmou a paixão dele pelo Touro Negro e comemorou o título de bicampeonato do boi azul e branco.

“Além de sermos presidentes, somos muito apaixonados. Apaixonados que não vêem sol, chuva e nem nada. No outro ano estarei entregando o boi, mas eu vou entregar esse boi para continuar seguindo esse plano. Sempre digo que o Caprichoso tem que buscar ser superior a ele mesmo, que o contrário corra atrás”, ressaltou Babá Tupinambá à reportagem do Portal A Crítica.


Foto: Antônio Lima

O presidente do Caprichoso também falou sobre os planos para 2019, o último ano dele a frente do boi da Francesa e dos Palmares. “O Erick Nakanoma, presidente da comissão de artes do boi, me perguntou se eu queria um boi pequeno, médio ou grande. Eu falei que nenhum dos três, que na verdade queria um boi grandioso, mas para mostrar que o Caprichoso está acima de qualquer ego e vaidade. Foi difícil chegar ao bi, mas no tri a gente chega lá”, celebrou.

O Boi-Bumbá Caprichoso ganhou nas três noites do 53º Festival de Parintins. Na primeira noite, sexta (29), o bumbá azul somou 419,40 pontos, contra 419,20 pontos feitos pelo contrário, Boi-Bumbá Garantido. Na segunda noite, sábado (30), o Caprichoso foi avaliado com 419,80 pontos contra 417,50 pontos do boi Garantido. Na terceira noite, domingo (1º), o Touro Negro completou a pontuação de 1,259,10 pontos contra os 1,255,40 pontos do Garantido.


Foto: Isabella Pina

Boi-Bumbá Garantido

Já o presidente do Boi-Bumbá Garantido, Fábio Cardoso, lamentou o resultado do 53º Festival de Parintins, sob a alegação de que o resultado foi manipulado. “Infelizmente a escolha dos jurados envergonha novamente a todos nós. No Bloco A, que avalia a parte musical, é muito clara a manipulação de resultado. De fato o festival é decidido na arena, mas infelizmente as forças ocultas agiram”, afirmou ele.

Mas antes mesmo da apuração começar, o Boi Garantido já havia perdido um ponto na segunda noite, no sábado (30), por ter utilizado, conforme alegação do Caprichoso, fogos de artifícios quentes sem laudo técnico na arena. A comissão julgadora deferiu a impugnação com base no artigo 39, inciso terceiro, parágrafo primeiro, do regulamento do Festival de Parintins, onde consta que o bumbá que infringir tal artigo seria punido com a perda de um ponto.

O presidente do Boi do Povão também falou da possibilidade de entrar com recursos contra o bicampeonato do Caprichoso. “Vamos discutir todas as formas (de recorrer) com os responsáveis. Não aceitamos de forma alguma esse modelo. Está mais do que provado que a ‘maracutaia’ mostra-se quando o jurado do início ao fim repete a mesma nota. Dois jurados do Bloco A fizeram isso. Nesse bloco ficou nítido isso, ficou bem claro pra todo mundo”, comentou ele.

Publicidade
Publicidade