Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019
FESTA VERMELHA

Boi Garantido fecha segunda noite de festival ao som de ‘Eu nasci para ser vermelho’

A apresentação do boi-bumbá da Baixa de São José durou 2 horas e 28 minutos. Caprichoso é o último a se apresentar neste sábado (30)



garantido_final.JPG Foto: Márcio Silva
30/06/2018 às 22:38

O Garantido encerrou sua apresentação da segunda noite no Festival Folclórico de Parintins, neste sábado (30), com o Ritual Indígena da Iniciação Marupiara. A alegoria de Marialvo Brandão trouxe o Pajé André Nascimento que fez um ritual de iniciação de um menino em guerreiro.

Para isso, o menino iniciado é obrigado a enfrentar sete provas físicas, intelectuais e psicológicas. Com quatro módulos, a alegoria carrega as imagens de camaleões gigantes com braços de cobras, formigas tucandeiras gigantes, um covil gigante de jaguares e rios cercados por jacarés e piranhas.



Durante dois meses o menino é levado para a mata, onde é submetido às provas, tendo que enfrentar sete caminhos mortais da floresta. Antes de fechar os trabalhos, a Cunhã-Poranga Isabelle Nogueira fez mais uma entrada triunfal. Em seguida os demais itens individuais surgiram na Arena do Bumbódromo para brincar de boi ao ritmo de “Perrechés do Brasil”. E em coro a galera da Baixa do São José mostrou o orgulho em ser Garantido: “Meu boi para mim é tudo”. 

O espetáculo do boi do coração durou 2 horas e 28 minutos. Em seguida quem entra é o Boi Caprichoso, que fecha esta e a última noite do 53º Festival Folclórico de Parintins. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.