Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019
BÊNÇÃO DA FLORESTA

Guardião Juma anda pela Arena e Cunhã-Poranga do Garantido surge de aranha

A alegoria de Emerson Brasil com muitos movimentos alegóricos andou literalmente pela Arena do Bumbódromo



isabelle_123.JPG Fotos: Márcio Silva
01/07/2018 às 21:14

Continuando o espetáculo da última noite do Festival Folclórico de Parintins, o Boi Garantido trouxe nesse domingo (1º) para a Arena do Bumbódromo a alegoria Lenda Amazônica -  Juma, o Guardião da Floresta, assinada pelo artista Emerson Brasil.

A alegoria com muitos movimentos alegóricos andou literalmente pela Arena. De uma gigantesca aranha - parte da peça - surgiu a bela Cunhã-Poranga Isabelle Nogueira, a índia guerreira da nação vermelha e branca, ao som de “Deusa Cunhã”.



Juma é uma lenda da etnia Cawahiva, do tronco Tupi-Guarani, que saiu do Rio Tapajó, por causa de guerras intertribais, e que se dispersou pelo Rio Madeira. A alegoria possui quatro módulos e ostenta no módulo principal o próprio Juma, que é um homem-macaco que vive pelas matas e, antigamente, assombrava os povos da floresta.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.