Publicidade
Parintins
EXPERIÊNCIA VERMELHA

Isabelle Nogueira relembra o passado em estreia como Cunhã-Poranga do Garantido

A atual índia guerreira do Garantido já foi Cunhã-Poranga dos bois Brilhante, de Manaus, e Corre-Campo, de Nova Olinda do Norte 29/06/2018 às 14:15
Show isabelle
Isabelle Nogueira intensificou rotina de exercícios. Ela faz aulas de power flex para melhorar sua precisão de passos. Foto: Euzivaldo Queiroz
Rafael Seixas Parintins (AM)

Engana-se quem pensa que falta experiência para Isabelle Nogueira como Cunhã-Poranga do Garantido. A jovem já fez um verdadeiro show no mesmo posto, mas em bois diferentes. Ficou confuso? Bem, ela foi a índia guerreira do Brilhante, de Manaus, e do Corre-Campo, de Nova Olinda do Norte. Viu!? Isabelle sabe bem o caminho das pedras.

Quando estreou na Arena do Bumbódromo como Rainha do Folclore do Garantido, em 2015, Isabelle teve que, como a própria diz, aprender a desacelerar. Novamente como Cunhã-Poranga, neste ano, ela precisou intensificar ainda mais a sua rotina de exercícios para aumentar a resistência física e aguentar as três noites do Festival Folclórico de Parintins, marcado para ocorrer de 29 de junho a 1° de julho.

“Mudou tudo, a questão da resistência. Até porque Cunhã-Poranga tem mais força que Rainha do Folclore [na hora de dançar]. Antes de entrar no Garantido, eu era Cunhã-Poranga em Manaus e em Nova Olinda. Então já tinha um ritmo. Chegando ao Garantido, precisei desacelerar e agora tive que acelerar um pouco mais para retornar”, contou Isabelle, que deixou o cargo de Rainha do Folclore nas mãos de Brenda Beltrão.

A índia mais bela da nação vermelha e branca é só gratidão, felicidade e ansiedade. Às vezes, ela não acredita que conseguiu chegar ao posto, ao seu objetivo. “Ser item não é fácil. Custa a chegar. Como não sou de Parintins, é ainda mais difícil. Disputei um concurso com 30 meninas em 2014 [e se tornou Rainha do Folclore]. Foi uma tarefa árdua para chegar até aqui e ser escolhida, convidada a ser Cunhã-Poranga, não pela diretoria, mas por essa nação. Foi incrível, mágico, foi sonho”, declarou.

A manauara de 24 anos acrescentou mais atividade na sua rotina “puxada” de exercícios físicos – que ela ama! “O ano todo me preparo. Até porque gosto de treinar e de ter uma alimentação saudável. Treino muito. As pessoas que convivem comigo sabem. A minha preparação em si não é só para o festival, é para a vida. Faço musculação, pilates, crossfit e aulas de alongamento. Está aí uma coisa que mudou na minha rotina. O power flex entrou na minha vida. É um alongamento que me ajudar a executar melhor os meus passos. É uma questão de saúde mesmo, não é frescura”, garante.

E o que Isabelle está fazendo ainda é pouco em comparação a quantidade de carinho que ganha da torcida do boi do coração. “A galera do Garantido é incrível, o parintinense em si é. Me sinto muito honrada em ser a Cunhã-Poranga, de ser a herdeira da glória vermelha, como costumo falar. É uma alegria imensa, mas também é uma responsabilidade gigante”.

Se depender da velha guarda do Garantido, a jovem está abençoada para entrar na Arena. “É importante receber o carinho de várias pessoas da velha guarda, é especial para mim, não por ser item. As pessoas idosas chegam falando: ‘Vai lá, arrebenta!’. Pessoas que já viram passar tantas Cunhãs. O carinho é especial, é mágico”.

Publicidade
Publicidade