Publicidade
Parintins
ENSAIO

Marujada de Guerra realiza primeiro ensaio técnico no Bumbódromo, neste sábado (23)

De acordo com a organização, a Marujada de Guerra entrará de três formas diferentes nas noites do festival que ocorre em 29 e 30 de junho, 01 de julho de 2018 23/06/2018 às 21:06 - Atualizado em 23/06/2018 às 21:07
Show whatsapp image 2018 06 23 at 20.59.38
Composta por cerca de 450 ritmistas, divididos em duas partes com dois regentes, a Marujada de Guerra é a base para o espetáculo. (Foto: Divulgação)
Alexandre Pequeno Parintins (AM)

A menos de uma semana do início do 53º Festival Folclórico de Parintins, a Marujada de Guerra do Caprichoso realizou seu primeiro ensaio técnico no Centro Cultural Desportivo Amazonino Mendes, popularmente conhecido como Bumbódromo, na noite deste sábado (23). Esse é o primeiro de três ensaios que o Caprichoso irá realizar ao longo da semana do festival.

"Além de estarmos fazendo a limpeza coreográfica, que é o alinhamento, esses ensaios acontecem pela questão do tempo. Calculamos se o tempo que foi planejado no papel vai acontecer na realidade. Ou seja, fazemos o ensaio para ver se a apresentação ficou compacta, que é o nosso maior objetivo", explica Jair Almeida, coordenador de arena do boi azulado.

De acordo com Irian Butel, conselheira de arte do Caprichoso, o ensaio também serve como uma prévia do que vai acontecer nas três noites que compõem o festival folclórico.

“A cada noite, a Marujada tem uma entrada diferente, pois são representações diferentes. Por isso o ensaio é tão importante", comenta. Sem revelar os segredos da apresentação do Touro Negro, Irian afirma que a Marujada irá entrar de três formas inusitadas a cada noite do festival que ocorre em 29 e 30 de junho, 01 de julho de 2018.

Irian ainda ressalta as trilhas sonoras originais produzidas pelos músicos Ronaldo Júnior e Leonardo Pantoja. Os sons tribais ornam com a temática “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”, que o Caprichoso defende em 2018.

Marujada de Guerra

Composta por cerca de 450 ritmistas, divididos em duas partes com dois regentes, a Marujada de Guerra é a base para o espetáculo.

Como Item 3 do Festival Folclórico de Parintins, a Marujada de Guerra se empenha em manter uma cadência diferenciada, com ritmo e constância para pontuar na competição.

Publicidade
Publicidade