Publicidade
Parintins
SABER POPULAR

‘Não fizemos um projeto campeão e sim bicampeão’, diz Caprichoso em coletiva

A coletiva de imprensa foi realizada nesta quarta-feira (27) na Chácara Aninga e contou com a presença dos itens individuais 27/06/2018 às 13:28 - Atualizado em 27/06/2018 às 13:34
Alexandre Pequeno Parintins (AM)

Buscando o bicampeonato no 53º Festival Folclórico de Parintins, o boi Caprichoso apresentou seu Projeto de Arena em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (27), na Chácara Aninga, em Parintins. A solenidade contou com a presença dos itens individuais, comissão de arte e diretoria executiva do bumbá.

“Falar de ‘Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral’ é falar do Caprichoso. Pra gente o que mais interessa é falar do nosso povo. Todos construíram e se fazem presentes na nossa festa. Colocamos a arte de Parintins como bandeira de revolução”, explica Ericky Nakanome, presidente do Conselho de Arte do Touro Negro.

“Não fizemos um projeto campeão, e sim um projeto bicampeão. Carregamos esse projeto nas costas. É o momento de contarmos a nossa própria história”, complementa Ericky.

A solenidade ainda teve a presença de entidades de várias religiões para reafirmar a proposta do bumbá em recontar o saber popular amazônida e seus antepassados.

Caprichoso na Arena

Na primeira noite de apresentações, dia 29 de junho, o boi Caprichoso traz a temática “Ancestralidade, o ethos do saber popular”. Em sua segunda noite, dia 30 de junho, o Touro Negro apresenta “Encontro, um mosaico de saberes”. Finalizando suas apresentações no Bumbódromo de Parintins, Caprichoso traz “Arte, a revolução do saber popular".

“O Caprichoso não fala apenas de ancestralidade, e sim, com um sentimento de justiça. No ano de Xangô, o boi faz justiça com os milhões de povos que habitaram nossa região”, explica Ericky Nakanome.

“Temos os melhores artistas, os melhores itens e o melhor Conselho. Mas é importante fazer com que os jurados entendam a nossa proposta para que, depois de dez anos, conquistemos esse bicampeonato”, garante Babá Tupinambá, presidente da associação folclórica azul.

Publicidade
Publicidade