Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019
REPRESENTATIVIDADE

Parada gay ostenta bandeira LGBT e busca pacto de direitos humanos em Parintins

Evento, que não acontecia há 9 anos, será no dia 27 de junho. Organização prepara-se para divulgar políticas de prevenção em meio a festa



1438803912parada02.jpg (EBC)
23/06/2018 às 15:46

Desde 2009 Parintins não recebia uma parada gay. Não por falta de vontade. Por falta de investimento. Nove anos depois, com muito mais fervor, parintinenses e turistas vão às ruas para levantar a bandeira e lutar contra a homofobia.

A festa do orgulho LGBT acontece no dia 27 de junho. O ponto de concentração é em frente ao Show Clube Ilha Verde e a "largada" é às 17h (horário local).



Dentre todas as atrações, a representatividade política será o forte do evento. O organizador e líder da Associação de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais de PArintins (AGLTPIN), Fernando Morais, explica.

"Nós queremos chamar a atenção da população, dos visitantes da ilha. Não à toa que fazemos a parada durante o Festival Folclórico de Parintins. Reinvidicamos direitos, políticas de prevenção. Não é só festa, é um manifesto".

A luta começa quando há um índice alto de crimes hediondos contra gays na ilha. Fernando relata o medo e a ausência de direitos humanos - na prática - dentro de Parintins. Para isso, a associação traz para a parada a secretária tittular da Secretaria de Estado de Justiça,Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Eliane Ferreira. 

A intenção é que, ao fim da passeata, ela assine um pacto estadual contra a violência LGBTFóbica. Essa é uma reinvidicação de política pública para que a realidade se torne menos cruel na cidade. 

"Não temos lei que torna homofobia crime. Esse pacto dialoga com o Estado para que exista um posicionamento em relação à violência que sofremos diariamente. Existe o direitos humanos, mas não são colocados como lei" explica "Dinho".

Percurso e atrações

A trajetória começa no Clube Ilha Verde, passa pela Avenida Amazonas, Rua João Melo, e termina na Praça Digital - onde acontece o ato com a secretária. 

O Boi Rasgadinho, um dos bois gays de Parintins se apresenta na festa. Com trio elétrico, a cidade vai ter show do DJ Robson Serrão, performance de drags queens e termina com o cantor ângelo Esperança.  


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.