Publicidade
Parintins
REPRESENTATIVIDADE

Parada gay ostenta bandeira LGBT e busca pacto de direitos humanos em Parintins

Evento, que não acontecia há 9 anos, será no dia 27 de junho. Organização prepara-se para divulgar políticas de prevenção em meio a festa 23/06/2018 às 15:46
Show 1438803912parada02
(EBC)
Isabella Pina Parintins (AM)

Desde 2009 Parintins não recebia uma parada gay. Não por falta de vontade. Por falta de investimento. Nove anos depois, com muito mais fervor, parintinenses e turistas vão às ruas para levantar a bandeira e lutar contra a homofobia.

A festa do orgulho LGBT acontece no dia 27 de junho. O ponto de concentração é em frente ao Show Clube Ilha Verde e a "largada" é às 17h (horário local).

Dentre todas as atrações, a representatividade política será o forte do evento. O organizador e líder da Associação de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais de PArintins (AGLTPIN), Fernando Morais, explica.

"Nós queremos chamar a atenção da população, dos visitantes da ilha. Não à toa que fazemos a parada durante o Festival Folclórico de Parintins. Reinvidicamos direitos, políticas de prevenção. Não é só festa, é um manifesto".

A luta começa quando há um índice alto de crimes hediondos contra gays na ilha. Fernando relata o medo e a ausência de direitos humanos - na prática - dentro de Parintins. Para isso, a associação traz para a parada a secretária tittular da Secretaria de Estado de Justiça,Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Eliane Ferreira. 

A intenção é que, ao fim da passeata, ela assine um pacto estadual contra a violência LGBTFóbica. Essa é uma reinvidicação de política pública para que a realidade se torne menos cruel na cidade. 

"Não temos lei que torna homofobia crime. Esse pacto dialoga com o Estado para que exista um posicionamento em relação à violência que sofremos diariamente. Existe o direitos humanos, mas não são colocados como lei" explica "Dinho".

Percurso e atrações

A trajetória começa no Clube Ilha Verde, passa pela Avenida Amazonas, Rua João Melo, e termina na Praça Digital - onde acontece o ato com a secretária. 

O Boi Rasgadinho, um dos bois gays de Parintins se apresenta na festa. Com trio elétrico, a cidade vai ter show do DJ Robson Serrão, performance de drags queens e termina com o cantor ângelo Esperança.  

Publicidade
Publicidade