Domingo, 21 de Julho de 2019
Figurino icônico

Vestido da sinhazinha conta uma 'história' a cada noite em Parintins

Veja dezesseis vestidos que fizeram história em uma década de festival e confira sete fatos e curiosidades sobre o item de número sete do Festival de Parintins: a sinhazinha, herdeira da fazenda onde ocorre um dos pontos altos da apresentação, o Auto do Boi



abre_novo_7FA35266-DEE5-473E-B87D-63FA17C28FD1.JPG Em 2012, sinhazinha do Caprichoso entrou vestida de boneca de pano e se transformou na arena
26/06/2019 às 19:06

  1. 1. Vale ponto

Figura obrigatória no Festival de Parintins, a sinhazinha da fazenda conta pontos para Caprichoso e Garantido como item individual do grupo B, em que parte dos jurados avalia principalmente questões cênicas e coreográficas. Seu vestido pode representar um personagem, um sentido, um sentimento, um ideal...

  1. 2. Poderosa

A sinhazinha é herdeira da fazenda onde se desenvolve o Auto do Boi, aquele em que, para satisfazer o desejo da Mãe Catirina (que quer comer a língua do boi mais vistoso do pedaço), Pai Francisco mata o animal (que depois é ressuscitado pelo pajé atendendo a apelos do amo, pai da sinhazinha). Esse auto, que remete ao Brasil colonial e em Parintins tem forte influência indígena, é encenado todos os anos no Bumbódromo.

  1. 3. Figura colonial

Chapéu, anágua, sombrinha e muitos folhos para assegurar o balanço do vestido. Os adereços que compõem o figurino da sinhazinha não mudam muito porque sua figura está, por tradição, no contexto do Brasil Colônia (e, no Amazonas, da Bele Époque). É dentro destes “limites”, deste norte, que os artistas criam os vestidos, que ai sim, são surpreendentes.

  1. 4. Criação coletiva

O vestido da sinhazinha é criado e confeccionado por um artista do boi (com três ou quatro ajudantes) a partir do conceito (ideia geral) passado pela Comissão/Conselho de Arte. Para cada noite de apresentação há um estudo e a roupa é diferente, mas sempre dentro do tema desenvolvido pelo bumbá naquele ano. O material usado pelo artista depende muito do propósito, do rumo estético que se quer seguir.

  1. 5. Boneca de pano

As fotos que ilustram essa matéria, por exemplo, são de 2012, quando na segunda noite de apresentação a sinhazinha do Caprichoso “personificou” o folclore, começando a apresentação vestida de boneca de pano e se “transformando” em plena arena na figura tradicional da filha do dono da fazenda. Curiosidade: o vestido foi feito por Ericky Nakanome, hoje presidente do Conselho de Artes do Caprichoso. Ele era, então, figurinista do Touro Negro e foi auxiliado por uma costureira e três ajudantes na tarefa.

  1. 6. De R$ 10 mil a R$ 30 mil

O custo de um vestido de sinhazinha do Caprichoso ou Garantido varia bastante em função do material escolhido pelo artista para fazer cada vestido (e esta escolha está ligada à simbologia da roupa para cada apresentação específica). Em média ficam entre R$ 10 mil e R$ 30 mil. Há vestidos que usam chita e já houve vestido com bordados de pedras originais. Para quem vai vestir a filha de sinhazinha na festa junina da escola, esse valor pode chegar a R$ 1.000, mas há tanto em Manaus quanto em Parintins costureiras que alugam a roupa (média de R$ 250 por noite).

  1. 7. Participação especial

Em 2016, com a saída inesperada de Karyne Medeiros (que descobriu que estava grávida faltando dois meses para a apresentação), Adriane Viana reassumiu, em caráter excepcional, o item que defendera de 2001 a 2006. A volta da sinhazinha dez anos depois de se despedir da torcida no Bumbódromo movimentou o festival daquele ano.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.