Publicidade
Rio 2016
CHUVA DOURADA

Alison e Bruno lavam a alma da torcida e conquistam o ouro no vôlei de praia

Brasileiros fizeram duelo equilibrado com dupla italiana, mas levaram a melhor em dois sets 19/08/2016 às 00:20 - Atualizado em 19/08/2016 às 00:24
Show alisonbrino
Muita emoção na comemoração da conquista do ouro olímpico / Foto: Rio 2016
Lorenna Serrão Rio de Janeiro (RJ)

Para lavar a alma! Embaixo de chuva, Alison e Bruno Schmidt confirmaram o favoritismo e conquistaram, nesta quinta-feira, mais uma medalha de ouro para o Brasil nos Jogos do Rio 2016. A dupla venceu  os italianos Nicolai e Lupo por 2 sets a 0 (21 a 19/ 21/17), na Arena do Vôlei de Praia, em Copacabana, e levou o público presente à loucura.

Atuais campeões mundiais, os brasileiros chegaram às Olimpíadas do Rio de Janeiro como os principais candidatos ao lugar mais alto do pódio. E hoje, após cinco vitórias e uma derrota, ainda na fase classificatória, provaram que são os melhores das areias e conquistaram a terceira medalha de ouro do vôlei de praia masculino do Brasil em Olimpíadas.

Aos 30 anos, Alison garantiu a sua segunda medalha olímpica. Em Londres 2012, ainda ao lado de Emanuel, ficou com a prata. Já Bruno, que é sobrinho do cestinha Oscar, aos 26 anos, com a dourada no peito, não poderia ter melhor estreia em Olimpíadas.


Brasil e Itália deram um show no último jogo de vôlei de praia dos Jogos do Rio 2016. No primeiro set, os italianos saíram na frente e abriram quatro pontos de vantagem, mas os brasileiros encostaram e venceram por 21 a 19. O último ponto foi questionado pelos adversários, que pediram "desafio", que só serviu para confirmar a vitória brasileira na primeira etapa.

O segundo set seguiu equilibrado, com os italianos em boa parte do tempo na frente. Mas os brasileiros  contavam com um jogador a mais nessa decisão: a torcida. Com capas de chuva e muitas bandeiras do Brasil,  o "Coliseu" do vôlei de praia ferveu e foi assim que o público empurrou Alison e Bruno rumo ao ouro olímpico.

A partida seguia empatada quando Mamute, com toda a sua experiência, chamou a responsabilidade e partiu para o ataque colocando o Brasil novamente na frente. E foi com muitos gritos da torcida, que Alison e Bruno chegaram ao 21º ponto e o público pôde então soltar o grito de campeão.
 

Publicidade
Publicidade