Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Vitória com estreia

Com apoio da torcida, Brasil vence a favorita Noruega na estreia do handebol feminino

Com o apoio da torcida, Brasil bate a bi campeã olímpica, Noruega, na Arena do Futuro



handebol.jpeg Ana Paula foi um dos destaques da partida. Dez gols foram dela (Foto: Reprodução Internet)
06/08/2016 às 16:10

O Brasil venceu a Noruega por 31 a 28 na estreia do handebol feminino. Os destaques da partida foram a jogadora Ana Paula, que anotou 12 gols na partida e a goleira Mayssa, que entrou no segundo tempo e fez ótimas defesas garantindo a vitória brasileira.

Arena do Futuro no Parque Olímpico começou a manhã deste sábado (6). A vibração da torcida brasileira era grande para ver a estreia brasileira no grupo A do torneio de handebol feminino. Mas nem tudo era festa, afinal, o Brasil tinha pela frente as atuais campeãs mundiais e olímpicas, Noruega.



E foram as norueguesas que deram a saída de bola. E saíram tocando tentando vencer o bloqueio brasileiro em volta da área da goleira Bárbara. E elas acharam, Oftedal abriu o placar, mas no lance seguinte Fachinelo empatou a partida para delírio da torcida brasileira. As norueguesas poderiam ter passado à frente no placar, mas a bola foi para fora, o que foi comemorado como se fosse um gol pela torcida na Arena. Jéssica Quintino teve a chance de virar o jogo para o Brasil, mas a bola foi para fora, melhor para a Noruega, que voltou à frente no placar. Foi aí que começou a reação. Alexandra empatou em 2 a 2 e logo em seguida, Duda e Ana Paula abrir vantagem de gols pontos.

Mesmo com os gols saindo, o jogo continuava muito pegado. As brasileiras abusavam das faltas. Dara foi suspensa por dois minutos duas vezes, a goleira Bárbara também foi suspensa e o Brasil passou algum tempo sem goleira. As Norueguesas aproveitaram para marcar gols. O Brasil, que chegou a abrir três pontos de vantagem viu a seleção nórdica encostar e fechar o primeiro tempo em 16 a 17.

No segundo tempo, uma mudança foi crucial para o Brasil, a goleira Mayssa substituiu Bárbara e a defesa brasileira voltou mais eficiente. A goleira do Brasil fez pelo menos oito defesas difíceis no segundo tempo. Cada defesa vinha acompanhada da vibração da torcida e da própria Mayssa. O jogo permaneceu com o placar apertado, até que na última metade do segundo tempo, as brasileiras encaixaram o jogo chegaram a abrir seis gols de vantagem. O Brasil controlou a vantagem e terminou o jogo com vitória. Um bom começo para a seleção, melhor ainda que foi exorcizando a eliminação para as norueguesas na Olimpíada de 2012.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.