Publicidade
Rio 2016
#TIMELUH

Família da amazonense do Polo Aquático embarca para Rio

Família da amazonense Lucianne Barroncas vai engrossar a torcida brasileira, no Rio de Janeiro, pela seleção brasileira de polo aquático 02/08/2016 às 19:53
Show luci
Família já está pronta para conferir a atacante nas piscinas (Foto: Winnetou Almeida)
Camila Leonel Manaus (AM)

“Mãe tô tão feliz! Eu consegui!”, foi a frase que a dona Rosy Anne  Barroncas ouviu ao telefone no início da tarde do dia 14 de julho. Do outro lado da linha a filha dela, Lucianne Barroncas, contava que faria parte da seleção brasileira de polo aquático. Lucianne, que mora em São Paulo, estreia no dia 9 de agosto nas Olimpíadas e não é só ela que está arrumando as malas para o Rio de Janeiro. A família dela também marcará presença no Centro Aquático Maria Lenk.


Dona Rosy Anne conta que uma comitiva irá de Manaus para o Rio ver Luh jogar. Os ingressos já estão em mãos e o “time Luh” é formado pelos pais da atleta: Rosy Anne e Laércio, a irmã Suzy Anne com a filha Maria Letícia, a prima Carolina com o noivo Rafael. “Queria que fosse todo mundo, mas não tem condições”, confessa. Além dos parentes que vão de Manaus, uma tia de Lucianne que mora no Rio, se juntará ao time, que desembarca no Rio de Janeiro no dia 8, véspera da estreia de Lucianne contra a Itália.


Mesmo com as passagens e ingressos em mãos, ela diz que a ficha ainda não caiu. Na verdade, pra gente ainda não caiu muito até porque ainda não começou os Jogos, então ainda está aquela ansiedade. Mas estamos orando muito e pedindo a Deus que dê tudo certo até chegar lá”, contou.
Mãe coruja, dona Rozy Anne se emociona por ver a evolução da filha mesmo com tantas dificuldades que Lucianne enfrentou e nessas horas, faltam palavras para explicar o que o coração de uma mãe sente.


“É uma emoção que não dá pra explicar muito bem... A gente que está mais perto sente quase todas as coisas que o filho sente. Ela começou a na natação e despontou e não pôde continuar e teve que se reinventar. O polo aquático é um esporte diferente e ela batalhou bastante porque teve que assimilar o esporte e isso não foi fácil”, conta.


“A gente quase não acredita nisso porque aqui em Manaus é difícil uma atleta despontar e se ela estivesse aqui não seria impossível, mas seria muito difícil, e uma coisa que a gente não vê todo dia é uma atleta amazonense se destacando e sendo convocada para os Jogos Olímpicos”, concluiu.


Focada
Enquanto a família de Lucianne, em Manaus, aguarda ansiosa pelo início dos Jogos, a atleta, em São Paulo se mantém focada para a estreia. Um dia após a convocação, Lucianne viajou junto com a seleção brasileira para uma série de amistosos em Bilbao. “Bom, na Espanha a rotina foi muito intensa e pesada, mas foi ótima para o final da preparação”, contou a atleta.


De volta ao Brasil, no domingo, a seleção enfrentou a China em um amistoso e pela primeira vez venceu a seleção chinesa. O placar foi 12 a 9 e Luh deixou o seu gol. Na manhã de hoje a seleção entra na piscina mais uma vez para o último amistoso contra a Hungria, em Bauru. No dia 3, o time brasileiro chega ao Rio e segue para a Vila dos Atletas.

 


Além da inspiração da família, Lucianne contará com uma inspiração a mais e essa tem a ver com o maior ídolo da jogadora de polo: Ayrton Senna. As atletas da seleção de polo ganharam uma pulseira com o capacete de Senna. “É incrível. Você tem que baixar um aplicativo e com a câmera do celular aparece um vídeo incrível dele. Fiquei super emocionada porque sou muito fã dele por tudo o que ele fez e pelo que ele representa”, declarou. 
 

Publicidade
Publicidade