Publicidade
Rio 2016
hipismo

Manaus é homenageada em percurso do hipismo

Entre os belos e temidos obstáculos do percurso da final por equipes do salto, o Teatro Amazonas, que completa 120 anos em 2016 18/08/2016 às 15:07 - Atualizado em 18/08/2016 às 15:10
Show cqgx7xaw8aandtf
O cavaleiro brasileiro Pedro Veniss e seu cavalo Quabri de L’Isle no momento em que conquistaram nota zero (foto: Brasil Hipismo)
acritica.com

Entre os obstáculos exclusivamente construídos para as Olimpíadas Rio 2016, idealizados pelo renomado armador brasileiro Guilherme Nogueira, está a réplica do Teatro Amazonas, que completa 120 anos em 31 de dezembro de 2016.

Na foto, em que vemos a homenagem a um dos principais cartões-postais do Amazonas, o cavaleiro brasileiro Pedro Veniss, com o seu cavalo Quabri de L’isle, fecharam a prova com zero pontos perdidos na última terça-feira (16), durante a disputa do salto por equipes. Porém, ontem (17), ele acabou derrubando um obstáculo e o bronze foi decidido no desempate entre Canadá e Alemanha, e os alemães ficaram em terceiro. O Brasil terminou em quinto, melhor colocação do que em Londres-2012, em oitavo.

Os obstáculos armados na pista do Complexo Olímpico de Deodoro homenageam diversas regiões do Brasil.

Publicidade
Publicidade