Publicidade
Rio 2016
Olimpíada 2016

Morre técnico alemão de canoagem que sofreu acidente de carro no Rio

O táxi que Stefan Henze estava se chocou contra outro veículo na Avenida das Américas na última sexta-feira (12). O atleta não resistiu ao traumatismo craniano ocasionado pela colisão 15/08/2016 às 17:33
Show atleta
Técnico alemão de canoagem Stephan Henze morre no Rio. Ele sofreu acidente de carro. Foto: Reprodução/Internet
Da Agência Brasil Rio de Janeiro (RJ)

O técnico da equipe alemã de canoagem slalom Stefan Henze morreu nesta segunda-feira (15) no Rio de Janeiro. Henze estava internado no Hospital Municipal Miguel Couto, na Zona Sul da cidade, após sofrer acidente de carro na última sexta-feira (12). Ele sofreu traumatismo craniano.

Em nota, a Confederação de Esportes Olímpicos da Alemanha lamentou a morte do atleta. “Neste dia, nossa tristeza não tem fim”, disse o presidente da confederação, Alfons Hörmann. “Não conseguimos começar a expressar com palavras o que nós da equipe olímpica sentimos depois dessa terrível perda”.

Henze foi submetido a uma cirurgia neurológica no dia do acidente. Henze e Christian Käding, outro integrante da equipe técnica de canoagem slalom, estavam em um táxi que colidiu com outro veículo na Avenida das Américas. Käding foi levado ao hospital e recebeu alta depois de passar por exames.

Na nota, a federação informou que não divulgará outros dados sobre a morte de Henze a pedido da família do atleta. “Sabemos que o pensamento de Stefans sobre as Olimpíadas permanece [nos corações] de muitos”, declarou a família no comunicado.

“O esporte, que levou toda a nossa equipe ao Rio, hoje se recolhe. Nossos pensamentos se direcionam aos familiares de Stefan Henze, que aqui tiveram a oportunidade de se despedir”, disse Michael Vesper, chefe da equipe olímpica alemã.

A delegação alemã irá fazer uma homenagem ao técnico em um memorial na Vila Olímpica e solicitará ao Comitê Olímpico Internacional (COI) que as bandeiras da Alemanha sejam hasteadas a meio mastro em todos os locais de competição da Rio 2016.

Procurada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Miguel Couto não se manifestaram sobre a morte do atleta alemão.

Publicidade
Publicidade