Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Handebol

No handebol, Brasil é derrotado pela Espanha por 29 a 24

A próxima partida das brasileiras, que somam duas vitórias e uma derrota, será na sexta- feira (12), às 8h30, contra a Angola



ikop.JPG (William Lucas/Inovafoto)
10/08/2016 às 10:33

A seleção feminina de handebol conheceu a sua primeira derrota na manhã desta terça-feira (10) para a seleção da Espanha. Irreconhecíveis, as meninas do Brasil abusaram dos erros tanto no ataque – muitos gols perdidos – como de defesa, que deu muitas brechas para as adversárias, e acabram sendo derrotadas por 29 a 25. A seleção canarinho tenta a recuperação na sexta-feira (10), contra Angola, na Arena do Futuro.

O jogo começou com as defesas trabalhando muito. A primeira tentativa foi a espanhola Cabral, mas a goleira Babi defendeu, O Brasil tentou abrir o placar com Ana Paula, mas a goleira Navarro também fechou o gol. A Espanha sai jogando e empata. Não demora muito para as espanholas virarem o jogo, quando Cabral, pela direita fez 2 a 1. O Brasil errava muitas bolas, outras paravam na goleira espanhola, que fez boas defesas. Se de um lado o Brasil bobeava, a Espanha aproveitava as suas chances. Com jogadas rápidas e passes longos bem feitos, a defesa do Brasil via as adversárias aumentarem a vantagem para seis pontos quando Pena, em uma cobrança de sete metros marcou 14 a 8.

O Brasil tentava responder, mas parava na sólida e dura defesa da Espanha e passou 10 minutos sem marcar um tento sequer. A situação só não foi pior porque Mayssa substituiu Bárbara e fez boas defesas que impediram uma vantagem mais elástica. O técnico Morten Soubak pediu tempo e parece que as instruções acordaram o time do Brasil que reagiu com gols de Dani Piedade, Deonise e Fernanda. Mayssa segurou atrás, defendendo o chute de Alberto. Isso fez com que o Brasil, diminuísse a vantagem para três pontos e fosse para o intervalo com o jogo 15 a 12.

No segundo tempo, a tônica do jogo permaneceu a mesma da primeira etapa. Erros por parte do Brasil, jogadas rápidas das espanholas. A diferença que era de três pontos cresceu para quatro pontos (20 a 16 para a Espanha). E os erros, principalmente em cobranças de sete metros tornava tudo mais difícil. Patrícia e Marta Mangue, da Espanha, cometem falta e são excluídas por dois minutos, mas mesmo com duas a mais o Brasil não consegue tirar proveito e a bola permanece com as visitantes.

A situação não ficou pior porque Alexandra e Fernanda fizeram gols e as brasileiras encostaram no placar fazendo 24 a 25, aos 24 minutos. A torcida brasileira explodiu no ginásio, empurrando time para uma reunião, mas dentro de quadra a explosão não foi a mesma e as adversárias novamente a torcida empurra o time aos 24 minutos. Mas o Brasil relaxa e a vantagem espanhola volta a aumentar.

Faltando dois jogos na fase de grupos e a tendência é que a seleção espanhola brigue pela primeira posição do Grupo A contra o Brasil. Ambas as equipes somam uma derrota e duas vitórias.

 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.