Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
detona rafa III

Rafaela Silva vence terceira e está na semifinal do judô Olímpico

Brasileira despachou sua algoz nos Jogos de Londres 2012, a húngara Hedvig Karakas, e avançou para as semifinais da Rio 2016



2qo752dgt5k46bhv0gobn8eph.jpg A brasileira agora vai enfrentar uma judoca da Romênia na semifinal do Torneio Olímpico. (Foto: Reuters)
08/08/2016 às 12:06

Se a vingança é um prato que se come frio, Rafaela Silva deve ter "degustado" muito bem o cardápio de sua terceira luta no Torneio Olímpico de Judô da Rio 2016. Na manhã desta segunda-feira (8), na Arena Carioca 2, no Parque Olímpico da Barra, a brasileira "engoliu" a húngara Hedvig Karakas, sua algoz no Jogos Olímpicos de Londres há quatro anos. Com a vitória, a judoca do time Brasil está garantida na semifinal da competição.

Além de ter conquistado sua terceira vitória na Arena Carioca 2, Rafaela Silva também superou uma barreira para o judô brasileiro na Rio 2016. Até então nenhum dos nossos judocas havia chegando tão longe nos tatames do Rio de Janeiro. Ao contrário de Felipe Kitadai e Sarah Menezes - eliminados no primeiro dia -, e Charles Chibana e Érika Miranda (que caíram no segundo), além de Alex Pombo - derrotado na estreia nesta segunda -, nenhum dos nossos representantes havia passado das quartas de final do torneio.

Depois de passar pela alemã Myrian Roper - sua freguesa nos tatames -, da sul-coreana Jandi Kim - segunda no ranking da IFJ - e pela húngara Hedvig Karakas, Rafael Silva vai enfrentar na semifinal a romena Corina Caprioriu ainda nesta segunda, na Arena Carioca 2.

Em casa e na Cidade de Deus

Nascida na comunidade Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, Rafaela Silva tem um histórico de superação e luta contra o racismo. A judoca de 24 anos poderia ter entrando na triste estatística de jovens que se entregam ao submundo das drogas, mas foi "salva" por meio do esporte. Revelada no Instituto Reação, projeto do judoca e medalhista Olímpico Flávio Canto, a menina humilde teve uma dura trajetória até chegar a Rio 2016.

Da vida difícil em um dos bairros mais perigosos do Rio de Janeiro às vitórias nos tatames pelo mundo afora, Rafaela Silva sofreu um bocado até chegar a semifinal do torneio Olímpico da Rio 2016.

Do bairro Cidade de Deus aos tatames da Rio 2016, Rafaela Silva está nas semis (Foto: reprodução) 

Vice-campeã mundial de 2011, em Paris, a judoca também ficou com a prata no Pan de Guadalajara no mesmo ano. Em 2012, veio a Olimpíada de Londres e a chance da realização de um sonho que foi interrompido de forma triste, após uma eliminação por golpe irregular apontado pelos juízes somente no replay.

O revés em Londres veio diante da mesma adversária que Rafaela superou nas quartas de final desta segunda, a húngara Hedvig Karakas. Na ocasião, a carioca sofreu com injúrias raciais nas redes sociais, o que a deixou bastante abalada.

Aos prantos, Rafaela tem nova chance na Rio 2016 (Foto: CBJ)

Logo mais a menina oriunda da Cidade de Deus pode superar mais um imenso obstáculo em direção a glória. Caso vença a romena Corina Capioriu a chance de medalha na Olimpíada em sua cidade natal ficará cada vez mais palpável. Estamos na torcida. "DETONA RAFA!". 

 

   

 

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.