Publicidade
Rio 2016
impresso, rádio, tv e internet

RCC está pronta para a maior cobertura olímpica da imprensa amazonense

Veja o que a Rede Calderaro de Comunicação reparou para a cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Aviso! Nosso time vai atacar em todas as frentes possíveis e imagináveis 31/07/2016 às 18:02
Show hjgjkghjkhjkhjkjhk
Equipe olímpica embarca essa semana para o Rio. Foto: JP Figueiredo
Denir Simplício Manaus (AM)

O maior evento esportivo do planeta merece a melhor e mais abrangente cobertura jornalística. Mantendo a tradição de estar onde a informação estiver a Rede Calderaro de Comunicação (RCC) estará com o maior efetivo jornalístico da história da imprensa amazonense nos Jogos Olímpicos Rio 2016, e tudo isso para deixar o leitor/ouvinte/internauta/telespectador por dentro de tudo que acontece na maior edição da Olimpíada de todos os tempos.

Entre os mais e 25 mil jornalistas que estarão na cobertura da 31ª edição do Jogos, a RCC destacou 16 profissionais de seu seleto elenco para trazer ao público amazonense todo tipo informação sobre a Olimpíada e em todas as plataformas disponíveis.

Com apenas um clique o internauta poderá acessar o conteúdo Olímpico via internet em tablets e smartphones, assim como os assíduos ouvintes do rádio acompanharão em alto e bom som tudo relacionado a Olimpíada. Os telespectadores da TV A Crítica terão a sensação de estar dentro dos Jogos através de links ao vivo direto dos complexos esportivos da Rio 2016. E para o tradicional leitor do velho e bom jornal impresso, nossa equipe trará as melhores histórias de um ângulo diferenciado e com a já conhecida pitada de bom humor do caderno Craque.

Tudo isso, é claro, com um toque amazonense, com o olhar de quem nasceu, cresceu e conhece o público da nossa terra. Com a linguagem voltada especialmente para quem acompanha nossas plataformas multimídia, como explica o diretor de circulação do jornal A Crítica, Herval Tapajós. “O projeto foi montado para mostrarmos, como sempre, o diferencial de A Crítica, que é justamente levar ao nosso público tudo aquilo que ele não vê nos outros canais e emissoras que também vão estar transmitindo os Jogos. Vamos trazer pro nosso leitor, ouvinte, telespectador e nosso internauta os bastidores, as curiosidades, entrevistas exclusivas, tudo aquilo que ele não terá como assistir em outro veículo de comunicação, apenas se ele acompanhar nosso projeto Olímpico”, pontuou.

PONTAPÉ INICIAL

Investindo pesado em uma nova roupagem, por meio de ousado projeto gráfico, a RCC está interligada nas diversas plataformas para disponibilizar ao seus aficionados as mais diversas formas de consumir informação. Tudo isso o público de A Crítica começa a saborear a partir de hoje.

“Tudo o que acontecer de Olimpíada, nós vamos estar publicando no caderno Craque. Estamos como novo projeto gráfico que inicia neste domingo e segue por toda a Olimpíada. Teremos chamadas diárias na capa do impresso, no portal acritica.com, na TV e na rádio, um programa vai estar chamando o outro. Enfim, vamos estar interligados. Nosso leitor gosta de esporte. Foi assim na Copa do Mundo, também na Olimpíada passada, tanto que o Craque é o maior caderno de esportes da região Norte. É referência. Então apostamos nesse projeto e com certeza vai dar muito certo”, disse Herval Tapajós convocando a torcida amazonense para não perder uma só edição do jornal na Rio 2016.

“Nosso recado é ficar ligado na RCC. Tanto na TV, no portal A Crítica, na rádio e no impresso. Vamos fazer o possível para deixar nosso leitor ter um material diferenciado. Tudo isso que nós fazemos é para o nosso leitor, internauta, ouvinte e telespectador. Essa é nossa missão. Levar a melhor informação com a melhor qualidade possível, com a nossa marca registrada, que é nossa credibilidade”, explicou.

Aruana Brianezi, Diretora de Conteúdo

“É uma oportunidade única, tanto para os jornalistas quanto para a empresa para marcar presença no evento. A Crítica já tem uma tradição de cobertura de grandes eventos esportivos. A Copa do Mundo serviu como preparação para o ápice dessa cobertura esportiva que é a Olimpíada. Teremos uma pessoa de apoio aqui, porque as cabeças pensantes estarão todas no Rio de Janeiro. E assim como é uma coisa que acontece uma vez só na vida do brasileiro, na vida do jornal, vai exigir da equipe um esforço redobrado. Porque eles serão as pessoas que vão estar desde a manhã até a noite dedicados a fazer os textos. Depois fazer essa edição remota pra redação pra que todo dia o leitor tenha nas bancas e os assinantes recebam em casa as matérias em primeira mão”.

Daniela Assayag, Gerente de jornalismo

“A Rede Calderaro de Comunicação e TV A Crítica já tem tradição na cobertura desses grandes eventos sobretudo eventos esportivos. Já esteve nos Jogos de Londres, esteve em dois Pan Americanos, o último agora em Toronto, então, sendo na nossa casa, nós não tínhamos como ficar de fora. Acho que o grande motivo da nossa ida é justamente contar um pouco dessa experiência de estar na Olimpíada com nosso jeito, com nossa a nossa cara, com nossas perguntas. E nós termos gente nossa, gente daqui podendo entrevistar grandes atletas e medalhistas – que é o que nós esperamos que o Brasil tenha e muitas medalhas -, fazendo perguntas que, de repente, dizem respeito a nossa realidade e o que mais interessa para o nosso público”

Publicidade
Publicidade