Terça-feira, 22 de Outubro de 2019
Rugby de 7

Seleção de rugby encerra sua participação nas Olimpíadas sem vitória

Apesar do resultado, os jogadores brasileiros se mostraram satisfeitos em jogar em casa, diante da torcida brasileira



rugby.jpg O Brasil enfrentou Fiji, Estados Unidos, Argentina e Quênia (Foto: Divulgação CBRu)
11/08/2016 às 15:05

A seleção brasileira de rugby sevens encerrou sua participação nas Olimpíadas contra o Quênia na tarde desta quinta-feira (11), na disputa pelo 11º. Os Tupis foram derrotados por 24 a 0 - tries marcados por Billy Odhiambo, Willie Ambaka e Biko Adema - e se despediram do torneio sem conquistar nenhuma vitória.

Apesar do resultado, os jogadores brasileiros se mostraram satisfeitos em jogar em casa, diante da torcida brasileira.



“Foi muito importante, mas a gente conseguiu muito mais do que isso (uma vitória). Nós mostramos que temos como competir com os melhores do mundo. Fizemos um bom primeiro tempo contra Fiji, tivemos bons momentos contra os Estados Unidos. Em alguns momentos que a gente estava com a bola, foi difícil eles nos segurarem e o que faltou foi um pouquinho de precisão em momentos chaves. Realmente a gente não conseguiu a vitória que tanto queria, mas esse é o jogo. É duro é brutal, mas a gente tem que comemorar as pequenas vitórias que a gente teve nos jogos enfrentando os melhores do mundo”, disse o jogador Gustavo Albuquerque.

O back, André Luiz Silva reconheceu que o time está abaixo das outras equipes tecnicamente, mas a satisfação de disputar uma Olimpíada em casa supera os resultados.

“A gente sabia que ia ser duro. A gente já jogou contra a maioria dessas equipes no circuito mundial. A gente já sabia que estávamos num nível abaixo do deles, mas a gente veio com a proposta de se entregar em campo, de dar o melhor que a gente podia. Infelizmente nãos saímos com uma vitoria, mas todo mundo lutou em campo”, declarou.

Na disputa pelo nono lugar, os Estados Unidos venceram a Espanha, de virada, por 24 a 12. Na disputa do quinto ao oitavo lugar, a Nova Zelândia venceu a França por 24 a 19.

O momento mais emocionante da primeira sessão foi o jogo entre Austrália e Argentina com uma virada sensacional dos hermanos nos últimos minutos de jogo. Os argentinos chegaram a estar perdendo por 10 a 21, mas nos quatro últimos minutos de jogo dois tries e duas conversões colocaram os “Pumas” na frente para delírio dos argentinos que trocaram as lágrimas do dia anterior por comemorações efusivas no estádio em Deodoro.

As semifinais começaram às 14h30 e a sensação do torneio, Japão pela seleção de Fiji, favorita ao ouro, por 20 a 5. Na segunda semifinal, a Grã Bretanha virou para cima da África do Sul com uma conversão de dois pontos no fim da partida.

A final entre Fiji e Grã Bretanha acontece às 18h (hora Manaus). Antes Japão e África do sul disputam a medalha de bronze.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.