Terça-feira, 22 de Outubro de 2019
...E VAI ROLAR A FESTA

Seleção feminina espera retribuir o carinho da torcida em Manaus

O CRAQUE conversou com as jogadoras do Brasil logo após a goleada sobre a Suécia e elas mostraram ansiedade para jogar na Arena da Amazônia



brasil.jpg Autora de dois gols contra as suecas, Beatriz vai reencontrar ex-companheiras que atuam no Iranduba (Foto: divulgação/Rio 2016)
08/08/2016 às 09:54

Mesmo antes de desembarcar em Manaus para a terceira e última partida da primeira fase do Torneio de Futebol Feminino da Rio 2016, a Seleção Brasileira já sente as boas vibrações vindas do Amazonas. Já classificada para a próxima fase da competição, após a goleada contra a Suécia, Marta e cia. não esconderam a empolgação para a partida contra a África do Sul na capital do País onde o futebol feminino caiu nas graças da torcida.

A volante Formiga é uma das mais empolgadas com a chance de poder jogar na Arena da Amazônia, palco onde as mulheres ganharam apoio incondicional da torcida. “A gente sabe como está lá em Manaus. Ficamos até contentes de saber que a cidade apoia o futebol feminino, serve de exemplo e de espelho pra muita cidade por aí que pode muito bem chegar a fazer o que Manaus está fazendo hoje”, pontuou a jogadora mais experiente da Seleção.



Formiga não poupou elogios a torcida amazonense e espera proporcionar um belo espetáculo ao público que for a Arena amanhã. “Esperamos dar um show. De antemão parabenizo desde já o que Manaus vem fazendo e com certeza o que fizemos contra a Suécia esperamos fazer em Manaus pra deixar o público feliz”, disse.

Questionada se a principal missão da Seleção em Manaus seria dar espetáculo por conta da classificação antecipada, a baiana de 38 anos foi diplomática. “O que queremos é jogar. Independente de estarmos classificadas ou não. Continuar com humildade, jogando a nossa bola do jeito que estamos jogando, com paciência. Não é uma seleção diferente da outra. É apenas um time que quer ser campeão sem ter que desmerecer ninguém”, explicou.

O reencontro de Bia com as Guerreiras do Hulk

Destaque na vitória do Brasil sobre as suecas no último sábado, no estádio do Engenhão, a atacante Beatriz Zaneratto disse que vai reencontrar com velhas amigas quando chegar em Manaus. Aos 22 anos, a jogadora espera rever as amigas Djeni Becker e Roberta Schoeder, ambas atletas do Iranduba. 

“Conheço a Djeni... a Robertinha também, jogamos juntas na Seleção. Sei como está o futebol feminino em Manaus, eles estão levando o futebol feminino a sério. O Iranduba vem fazendo um grande espetáculo em todos os campeonatos que disputa, levando público para o estádio. Um grande exemplo foi o Sub-20, que recentemente, levou uma galera bacana pra assistir o jogo. Então, acho que a torcida vai dar mais um espetáculo quando estivermos em campo e nós só esperamos poder corresponder à altura e fazer uma grande partida”, disse.

Com dois belos gols na vitória sobre a Suécia, a atacante que atua a quatro anos no futebol sul-coreano, espera encontrar não apenas o forte calor manauara, mas o calor da torcida principalmente.

“Nós estamos esperando que vai ter o calor da torcida em Manaus. Calor do local, mas muito calor emocional dos torcedores pra nos receber. Acho que vai ser uma festa bem bonita. Tanto nós como eles esperamos corresponder à altura e vamos dar o nosso melhor”, concluiu.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.