Publicidade
Veículos
CONQUISTA DE ESPAÇO

Com poucos meses no mercado, novo fiat Argo já está entre os mais vendidos

A Fiat concentrou em um só carro o que há de melhor no segmento. O resultado é um hatch com qualidade para fazer frente a seus concorrentes diretos, o Chevrolet Ônix e o Hyundai HB20 14/09/2017 às 14:10 - Atualizado em 14/05/2018 às 16:58
Show fiat argo
Fiat Argo está entre os mais vendidos do mercado. Fotos: Divulgação
Joubert Lima Manaus (AM)

A Fiat aposta suas fichas em uma estratégia ousada: substituir três modelos - Punto, Bravo e as versões mais completas do Palio - por uma nova linha de compactos: o Fiat Argo, que traz uma série de diferenciais desde a versão mais básica, além de um acabamento primoroso. A estratégia deu certo e o Argo terminou agosto como o terceiro carro mais vendido do Brasil no varejo.

No Argo, a Fiat concentrou em um só carro o que há de melhor no segmento. O resultado é um hatch com qualidade para fazer frente a seus concorrentes diretos, o Chevrolet Ônix e o Hyundai HB20.

Os diferenciais do carro ficam evidente nos detalhes, desde o design ao ótimo isolamento acústico e no vasto conjunto de equipamentos.

Desde o básico Argo 1.0 Drive, há de série sistema start/stop, monitor de pressão dos pneus, ar-condicionado, trava e vidros elétricos e Isofix para prender cadeirinha no assento traseiro.

O 1.3 com câmbio automatizado traz ainda “piloto automático” e aletas atrás do volante para trocas de marcha. Já o topo de linha HGT 1.8 vem com aros de 16 polegadas, couro no volante e uma grande tela multimídia no alto do painel.

Testamos a versão top, que proporciona muito conforto e prazer ao dirigir. Um dos destaques do Argo HGT é a ergonomia perfeita. O ajuste do banco do motorista é milimétrico, e o volante, além do ajuste de altura, tem ajuste de profundidade, podendo ser avançado ou recuado, segundo a necessidade do condutor.

Para testar o Argo HGT 1.8, pegamos a estrada para Presidente Figueiredo. Uma palavra define a viagem: conforto. O carro tem grande estabilidade impressionante, ótimo espaço interno e, como um bom 1.8, dispõe de muita força para superar com facilidade os aclives da estrada.

Por conta do bonito design, o carro chama atenção por onde passa. Outro detalhe importante: um porta-malas de 300 litros não se encontra em qualquer hatch. O espaço comporta tudo que é preciso para aquele passeio básico no final de semana. Fomos e voltamos com R$ 100 de combustível, o que está na média para um carro com motor 1.8.

Nosso diagnóstico: muito confortável, espaçoso e bem equipado. Já caiu no gosto dos consumidores por motivos evidentes. Veio para conquistar mercado.

Publicidade
Publicidade