Publicidade
Veículos
Testamos o Fiat Cronos

Test drive A Crítica: Novo sedã compacto da fiat promete movimentar o mercado

O Cronos Precision 1.8 AT é automático e equipado com todos os opcionais. O carro dispõe de maior espaço interno, apesar de ter a mesma distância entre-eixos do Argo, 5,52m 14/05/2018 às 13:57 - Atualizado em 14/05/2018 às 16:55
Show fiat cronos  2
Cronos é o mais bonito da categoria, com frente chamativa e traseira que lembra modelos da Audi. Foto: Euzivaldo Queiroz
Joubert Lima Manaus (AM)

O Fiat Cronos é a aposta da marca para conquistar a liderança no segmento de sedãs compactos premium, um dos mais agitados do País. Se o Argo veio para “brigar” com o Chevrolet Ônix e com o Hyundai HB20, o Cronos é a resposta ao novo Honda City e ao Volkswagen Virtus. O Test Drive A CRÍTICA avaliou o novo carro da Fiat e comprova algumas vantagens do veículo em relação à concorrência, principalmente nos quesitos design, acabamento interno, conforto e desempenho.

Testamos a versão topo de linha, Cronos Precision 1.8 AT, automático e equipado com todos os opcionais. De cara, o sedã da Fiat já larga na frente com um desenho que se destaca em relação à concorrência. A parte frontal é elegante e chamativa, com faróis e grades angulosos. Tanto os faróis quanto as lanternas traseiras contam com guias em LED.

Avaliações de design são sempre relativas e dependem do gosto de cada um. Mas a impressão geral é que o Fiat Cronos é, sim, mais bonito que seus concorrentes diretos. Durante o Test Drive A CRÍTICA, fomos abordados por curiosos em vários pontos da cidade que queriam conhecer o carro de perto.

O modelo completo também conta com computador de bordo de sete polegadas, retrovisores com rebatimento elétrico, retrovisor interno antiofuscante, ativamento automático dos limpadores de para-brisa em caso de chuva, câmera de ré, rodas de liga leve aro 17, além de bancos revestidos em couro.

Conforto

Outra característica marcante é o conforto. O carro dispõe de maior espaço interno, apesar de ter a mesma distância entre-eixos do Argo, 5,52m. Mesmo pessoas mais altas, que costumam passar aperto na maioria dos modelos, ficarão bem acomodadas. A Fiat conseguiu assegurar bom espaço interno sem reduzir o tamanho do porta-mala, ao contrário, o compartimento de carga é o maior da categoria com 525 litros.

O acabamento interno é outro ponto de destaque. Os plásticos rígidos da forração das portas e colunas foram usados com criatividade, com encaixes bem feitos, além de texturas e contrastes em cinza que causam uma sensação agradável para condutor e passageiros.

O pacote de equipamentos é bastante completo e fazem a diferença, como assistente de partida em rampa, controle de estabilidade, ótimo sistema multimídia, entre outros.

Veredicto

O motor é o bem conhecido 1.8 E-torQ 4-cilindros, que embala bem com 139 cavalos, mas deixa a impressão que falta um pouco de torque nas retomadas. Isso é compensado pelo ótimo câmbio de seis marchas da Aisin, que proporciona respostas rápidas e precisas.

A suspensão é bem calibrada - nem muito moles como é comum em vários modelos, nem dura demais. O isolamento acústico também é perfeito. Internamente quase não se percebem ruídos do motor.

Resumindo, é um carro atraente, com um bom pacote de segurança, desempenho razoável, e que promete movimentar o mercado de sedãs compactos premium.

Publicidade
Publicidade