Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
Exercício físico

Além da estética: ter músculos saudáveis pode prolongar a vida

"Pacientes na UTI com mais massa muscular, por exemplo, tem uma qualidade de vida melhor depois que recebem alta”, diz o nutrólogo e médico do esporte e exercício Guilherme Giorelli



musculos-greenlife-900x600_752E6540-77C7-4FD2-9812-9A34DBA1EF3F.jpg (Foto: Reprodução)
31/10/2021 às 16:09

Perda massa muscular é um problema que afeta a todos os seres humanos ao longo da vida. Muito mais do que uma questão estética, trabalhar e preservar o máximo a musculatura, é uma questão que diz respeito à saúde e à longevidade, ou seja, uma boa massa muscular é um seguro de vida.

Só para se ter uma ideia, “pacientes na UTI com mais massa muscular, por exemplo, tem uma qualidade de vida melhor depois que recebem alta”, é o que afirma o nutrólogo e médico do esporte e exercício Guilherme Giorelli. Segundo ele, uma pessoa que investe no ganho muscular tem um gasto calórico maior e uma perda de peso mais efetiva.

O especialista afirma também que um bom nível de massa muscular está relacionado com uma boa imunidade, maior autoestima e muito mais. “Tudo isso faz do músculo um importante pilar da saúde. No vídeo acima, explicamos melhor sobre o assunto e também mostramos o que fazer para ganhar massa muscular”, complementa Giorelli.

Perda muscular

Conforme a nutricionista Juliana Oliveira, a preocupação com a massa muscular se tornou ainda mais relevante durante a quarentena, quando estávamos todos privados da prática esportiva.

“Conforme você envelhece, alterações hormonais podem contribuir para a forma como o seu corpo constrói e recupera os músculos, e no caso de pessoas com sarcopenia (perda muscular acentuada), a maioria está ligada a uma alimentação inadequada, bem como à inatividade, ou seja, por falta de exercícios físicos, por uma hospitalização ou por conta de problemas de saúde existentes”, destaca.

A nutricionista ressalta, ainda, que a partir dos 40 anos, temos em média, uma perda de 1 a 2 % a cada ano, sendo mais acentuada na terceira idade. Massa muscular deficiente está relacionada com uma vida mais curta e, até mesmo, uma velhice mais adoecida.

“O volume muscular se mantém, graças a um equilíbrio entre síntese e destruição, sendo que alguns pilares, são fundamentais como: a prática de exercícios físicos regulares, alimentação equilibrada em nutrientes como proteínas, vitaminas e minerais e em alguns casos, suplementação, orientada de maneira individualizada”, afirma Oliveira.

Músculos em dia

Para o personal trainer Gustavo Martins, a musculação é o mecanismo fundamental e a melhor opção para hipertrofia muscular. Ele defende que a prática de musculação proporciona uma melhora fundamental no corpo.

“Muitas das dores nas costas estão relacionadas à fraqueza muscular ou à falta de flexibilidade. E tudo isso pode ser resolvido com a musculação, pois ela irá fazer com que a musculatura se torne muito mais resistente”, comentou Martins. “Sabemos que os nossos músculos são alvos de vários hormônios e que a inatividade física é o principal fator que contribui para o aumento do risco de morte. Aos poucos, com o ganhar das informações, vamos aprendendo que trabalhar a massa muscular é fundamental para melhora da nossa saúde, prevenindo doenças crônicas degenerativas, e não somente para a parte estética”, concluiu.

Perda massa muscular é um problema que afeta a todos os seres humanos ao longo da vida. Muito mais do que uma questão estética, trabalhar e preservar o máximo a musculatura, é uma questão que diz respeito à saúde e à longevidade, ou seja, uma boa massa muscular é um seguro de vida.

Só para se ter uma ideia, “pacientes na UTI com mais massa muscular, por exemplo, tem uma qualidade de vida melhor depois que recebem alta”, é o que afirma o nutrólogo e médico do esporte e exercício Guilherme Giorelli. Segundo ele, uma pessoa que investe no ganho muscular tem um gasto calórico maior e uma perda de peso mais efetiva.

O especialista afirma também que um bom nível de massa muscular está relacionado com uma boa imunidade, maior autoestima e muito mais. “Tudo isso faz do músculo um importante pilar da saúde. No vídeo acima, explicamos melhor sobre o assunto e também mostramos o que fazer para ganhar massa muscular”, complementa Giorelli.

Perda muscular

Conforme a nutricionista Juliana Oliveira, a preocupação com a massa muscular se tornou ainda mais relevante durante a quarentena, quando estávamos todos privados da prática esportiva.

“Conforme você envelhece, alterações hormonais podem contribuir para a forma como o seu corpo constrói e recupera os músculos, e no caso de pessoas com sarcopenia (perda muscular acentuada), a maioria está ligada a uma alimentação inadequada, bem como à inatividade, ou seja, por falta de exercícios físicos, por uma hospitalização ou por conta de problemas de saúde existentes”, destaca.

A nutricionista ressalta, ainda, que a partir dos 40 anos, temos em média, uma perda de 1 a 2 % a cada ano, sendo mais acentuada na terceira idade. Massa muscular deficiente está relacionada com uma vida mais curta e, até mesmo, uma velhice mais adoecida.

“O volume muscular se mantém, graças a um equilíbrio entre síntese e destruição, sendo que alguns pilares, são fundamentais como: a prática de exercícios físicos regulares, alimentação equilibrada em nutrientes como proteínas, vitaminas e minerais e em alguns casos, suplementação, orientada de maneira individualizada”, afirma Oliveira.

Músculos em dia

Para o personal trainer Gustavo Martins, a musculação é o mecanismo fundamental e a melhor opção para hipertrofia muscular. Ele defende que a prática de musculação proporciona uma melhora fundamental no corpo.

“Muitas das dores nas costas estão relacionadas à fraqueza muscular ou à falta de flexibilidade. E tudo isso pode ser resolvido com a musculação, pois ela irá fazer com que a musculatura se torne muito mais resistente”, comentou Martins. “Sabemos que os nossos músculos são alvos de vários hormônios e que a inatividade física é o principal fator que contribui para o aumento do risco de morte. Aos poucos, com o ganhar das informações, vamos aprendendo que trabalhar a massa muscular é fundamental para melhora da nossa saúde, prevenindo doenças crônicas degenerativas, e não somente para a parte estética”, concluiu.



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.