Sabores

Universo feminino dos vinhos: elas se especializam na bebida cada vez mais

Confira a história de mulheres que estudam sobre a bebida milenar; algumas criam grupos de degustação e confrarias

Tiago Melo
12/12/2021 às 16:12.
Atualizado em 08/03/2022 às 19:47

((Foto: Reprodução))

As mulheres estão em todos os lugares e, no mundo dos vinhos, não poderia ser diferente. Elas consomem, produzem, compram e conhecem cada vez mais essa bebida milenar, inclusive derrubando o mito de “vinho para mulher”.

Elas estão presentes desde o início da história dos vinhos. As mulheres eram figuras frequentes na mitologia grega nas festas do deus Baco, o deus do vinho, bem como nas lendas da cultura persa.

Nos últimos tempos, o cenário vitivinícola mundial, que um dia já foi predominantemente masculino, está mudando para melhor. E muitos relatos mostram esse novo cenário. Como veremos a seguir:

Surpresas sempre

Ativa em vários grupos dedicados ao vinho, muitos deles exclusivamente femininos, a advogada Cláudia Bernardino conta que já participava ao lado do marido de um clube do whisky, mas que foi no vinho que encontrou muitas surpresas.

“O vinho tem vida. Além de que cada safra terá um sabor diferente, dependendo do clima no ano em que foi feito, da vegetação em volta da videira, da forma que foi transportado, armazenado, ele ainda muda, evolui no copo. Ou seja, cada taça é uma surpresa”, comenta Cláudia.

Paixão crescente

A influenciadora digital e wine specialist Márcia Takeda, por sua vez, revela que seu primeiro contato com os vinhos foi através dos negócios da família, que sempre tiveram adegas exclusivas e diferenciadas.

“A paixão foi crescendo à primeira vez que visitei vinícolas durante viagens. Descobri que cada rótulo tem uma história fascinante por trás e cada garrafa de vinho é um pedaço de história. Hoje essa paixão virou profissão. Sou formada em dois cursos de sommelier internacional e presto consultoria para restaurantes, eventos corporativos e particulares”, destaca a especialista.

Curiosa por natureza

A bióloga Sílvia Justiniano revela que é curiosa por natureza e, por conta disso, certo dia quis saber como que uma uva poderia resultar em tantos aromas e sabores diversos. Daí veio o estudo, a degustação, os eventos, as confrarias e tudo o mais relacionado.

“Durante a semana tenho o hábito de degustar um terço de uma taça de vinho tinto, seco, leve e bem frutado, sempre à noite após minhas atividades. Costumo dizer que é minha dose diária de ‘Resveratrol’ , um antioxidante presente na uva tinta, que traz benefícios adicionais à saúde”, conclui ela.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por