Prevenção ao Suicídio

Confira a programação de atividades para o Setembro Amarelo no Amazonas

Abertura da campanha de prevenção ao suicídio foi realizada nesta quarta-feira (1), tanto em âmbito estadual quanto municipal

Karol Rocha
01/09/2021 às 20:45.
Atualizado em 09/03/2022 às 00:23

(Foto: Divulgação)

Durante todo o mês de setembro, o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus vão intensificar ações com o intuito de chamar a atenção da sociedade para prevenção ao suicídio. Neste período, serão realizadas diversas mobilizações, como coletivas e eventos culturais que abordarão o tema, além de palestras, ações educativas e outras atividades.

A abertura da campanha Setembro Amarelo foi realizada nesta quarta-feira (1), tanto em âmbito estadual quanto municipal. Para este ano, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) traz o tema “Acreditar sempre, desistir jamais”.

Durante a abertura do evento, no Centro Cultural Palácio Rio Negro, no Centro de Manaus, a secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, destacou que o amparo psicológico é uma das ferramentas essenciais na prevenção ao suicídio.

“Quando falamos de depressão, o que geralmente leva ao suicídio, temos que falar de amparo psicológico. Muitas pessoas não entendem o que se passa na mente dos que estão sofrendo. Às vezes alguém aparenta ter um casamento perfeito, um trabalho perfeito, mas ninguém sabe o que aquela pessoa realmente está passando”.

Entre a programação está a ‘blitz do bem’, marcada para a próxima sexta-feira (3) na Ponte Jornalista Phelippe Daou, popularmente conhecida como Ponte Rio Negro. Nos dias 8 e 9 de setembro, as equipes do órgão vão realizar palestras na Escola Estadual de Tempo Integral Elisa Bessa Freire e na Escola Estadual Maria Madalena Santana de Lima – ambas na zona leste de Manaus.

Nos dias 14, 15, 16, 17 e 23 deste mês, os Centros Socioeducativos receberão rodas de conversa com psicólogas convidadas. E no interior do Amazonas, os municípios de Parintins, Coari e Itacoatiara recebem ações educativas durante todo o mês.

Por parte do Executivo Municipal, as atividades de prevenção ao suicídio ocorrerão nas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Essa ação, que começou neste dia 1º, tem o objetivo de favorecer o diálogo sobre a prevenção, identificação de riscos entre crianças, adolescentes, adultos e idosos, encaminhamentos e práticas de cuidado enfocando a valorização da vida.

A titular da Semsa, Shádia Fraxe, destaca que a campanha é necessária para apoiar pessoas que passaram por perdas por conta da pandemia da Covid-19. “Saibam que a rede pública de saúde oferta tratamento e acompanhamento para pessoas com sinais de depressão e outras formas de sofrimento mental”, pontua.

Como parte das atividades, as sedes do Executivo municipal, no bairro Compensa, zona Oeste, e da Semsa, no bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul, vão receber iluminação especial em apoio à campanha na sexta-feira, dia 10.

Também nesse dia, os servidores de saúde da rede municipal vestirão roupas na cor amarela, sinalizando seu apoio ao movimento de prevenção ao suicídio.

Vale destacar que os cinco Centros de Apoio Psicológico (Caps) da Semsa, espaços dedicados ao auxílio aos usuários em sofrimento mental, dentre os quais a depressão, desenvolvem atividades que contemplam panfletagem, atividades orientativas na recepção e sala de espera das unidades, além de palestras e rodas de conversa aos usuários, familiares e responsáveis.

IMPORTÂNCIA DA IDENTIFICAÇÃO PRECOCE

A gerente da Rede de Atenção Psicossocial da Semsa, Efhtimia Haidos, explica que o suicídio é complexo e multifatorial, e que é considerado um problema de saúde pública por conta de sua ligação com transtornos mentais.

A identificação precoce, seguida pelo encaminhamento ao tratamento disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é, de acordo com ela, uma estratégia importante para evitar que as pessoas abreviem sua vida. O uso abusivo de álcool e outras drogas, vulnerabilidade financeira e social são fatores agravantes e evidenciam a importância de estimular formas de prevenção por meio de ações de educação em saúde.

“Essas ações educativas são fundamentais para que uma série de preconceitos e crenças que prejudicam a compreensão do problema, sejam desfeitos, por isso a Semsa investe na divulgação e sensibilização e este ano está trabalhando fortemente com o tema ‘Valorização da Vida’. Quanto mais informações a população souber, mais pessoas serão cuidadas e terão como superar esta condição, que tem tratamento e precisa ser encarada de forma acolhedora e sem preconceitos”, salientou Efhtimia.

*Com informações das assessorias

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por