EVENTO

Shows marcam retorno da banda Espantalho neste fim de semana em Manaus

Primeira formação da banda sobe ao palco do ‘O Condado Pub’, nesta sexta-feira (1) e sábado (2)

Gabrielly Gentil
online@acritica.com
30/06/2022 às 13:09.
Atualizado em 30/06/2022 às 13:16

A banda também irá lançar novo álbum nesta sexta-feira (1) (Foto: Stephanie Belém)

O ano era 1998. A banda Espantalho se apresentava no 15º Festival Universitário de Música da UFAM (na época UA), num show que marcava o seu debut oficial. O grupo passou a ser destaque no cenário local, inclusive com músicas presentes nas paradas de sucesso das rádios. No entanto, em 2007, o grupo anunciou a sua dissolução – mas sempre tocando alguns projetos ao longo do tempo. Neste ano, um evento de duas noites marca o retorno oficial da banda, que apresenta o especial “Espantalho - Lado bizarro” nesta sexta-feira (1), às 00h; e sábado (2), às 23h, no O Condado Pub (Av. desembargador João Machado, 6705, no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus). Os pré-shows ficam por conta das bandas Infâmia e Dallas’band. Os ingressos serão vendidos no dia do evento, no valor de R$ 60. 

A primeira formação da Espantalho incluía Marcos Terra Nova nos vocais e guitarra base; Mario Ruy de Carvalho no baixo; Marcio Denis Soares na guitarra solo; e Erick Figueiredo na bateria – que agora reassume as baquetas, sendo este também integrante da Amazonas Filarmônica. 

“Como a gente está fazendo uma formação antiga – com o primeiro baterista que voltou – vamos trazer as músicas que sobraram do nosso primeiro álbum (Espantalho), as músicas que não entraram”, revela o músico Marcos Terra Nova acerca do repertório musical dos shows. “A gente vai tocar aquele repertório antigo na íntegra – o antigo disco –, vai tocar o segundo álbum também na íntegra”; e com esse novo guitarrista, o David Henrique – que já tinha tocado com a gente em 2012”, complementa. 

O vocalista ressalta ainda que o set list também contará com algumas músicas do EP “Lado Bizarro”, previsto para ser lançado duas semanas após o evento, nas principais plataformas de áudio. 

Novo álbum
Após a realização do show da banda Espantalho na UFAM, naquele mesmo ano aconteceu o primeiro Fronteira Norte Festival de Rock. Segundo Marcos, “esse evento viabilizou a produção do álbum “Além da Fronteira”, através da Fundação Villa-Lobos, que dois anos depois iria se transformar no projeto “Valores da Terra”, quando a banda teve o seu primeiro álbum homônimo finalizado e lançado, já com a ajuda do Ex-Carrapicho China nas composições restantes do álbum”. 

Nesta semana será lançado o novo disco da banda: o “Volver Rebuilt”. Ele estará disponível a partir desta sexta-feira (1) nas plataformas de áudio e no Youtube. 

“Esse é o segundo álbum, uma versão reconstruída. A gente chamou até de ‘versão rebelde’, que é uma versão reconstruída do mesmo álbum. É uma remixagem colocando alguns elementos que tinham faltado – na época a gente considerou a produção um pouco pobre né!? Por falta de tempo, diversos fatores... Então, como eu assumi esse papel de produtor, e trabalhando em casa com home studio, eu refiz a mixagem, remasterizei e tô lançando agora essa semana. Até o dia do evento tá nas plataformas o ‘Volver’ rebelde”, afirma Marcos.

Projetos futuros
Questionado sobre os sonhos a partir desse novo momento da banda, Marcos adianta que o grupo tem o propósito de ter uma carreira também a nível nacional. “A gente está mais maduro, tá com outra cabeça... E tem material pra ser lançado, eu tenho muitas composições, então vai acontecer sim! A gente vai levar adiante sim, inclusive aqui em Manaus... Vamos estar abertos para propostas de outros eventos”, conclui ele. 

Sobre a banda
A Espantalho, que hoje tem um estilo musical que se define como indie rock, passeando pelo pop-rock e punk rock – e até mesmo o folk e a bossa nova, foi formada a partir da antiga Scarecrow, no final de 1998, ensaiando no conjunto Atílio Andreazza, na região do Distrito Industrial de Manaus. Segundo Terra Nova, àquela época a maior influência da banda era o movimento das bandas alternativas, que também incluía o movimento grunge. Naquele momento o grupo já contava com algumas composições como “Red”, “Qual É?”, “Lágrimas das Nuvens” e “Desde o Berço trazidas da fase anterior”. 

No ano de 2013 foi lançado o álbum “Volver”, que rendeu mais algumas apresentações até o final de 2014, momento em que Marcos Terra Nova deixou a cidade para morar em Florianópolis, suspendendo as atividades da banda, e passou a produzir suas composições solo em “home studio”.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por