Rio Negro Challenge

Rio Negro Challenge reúne 360 atletas em fim de semana de programação na Ponta Negra

Evento de águas abertas começou no sábado com provas de revezamento e foi encerrada neste domingo com a tradicional prova da Travessia Almirante Tamandaré

Portal A Crítica
12/12/2021 às 22:21.
Atualizado em 08/03/2022 às 19:47

((Foto: Alcides Netto))

A edição 2021 do Rio Negro Challenge – o maior evento de águas abertas do Norte do Brasil – foi com emoção até a última braçada. A competição, que foi realizado neste fim de semana – sábado (11) e domingo (12) -, contou com a participação de 360 atletas, que disputaram provas nos dois dias. O grand finale ficou por conta da épica Travessia Almirante Tamandaré, prova na qual os nadadores atravessam o rio Negro, saindo da Ponta do Camaleão, chegando na praia da Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus.

O nadador Caio Sakamoto foi a grande estrela da edição 2021, faturando nada menos que dois pódios. No sábado, levou o título do Relay (revezamento) com a equipe Brunno Suplementos, que tinha ainda os nadadores Alison e Otávio. Era só o “aquecimento” para o que viria depois, com a conquista do título da mais tradicional prova da natação amazonense. “O coração está a mil. Emoção muito grande.  Desta vez eu encaixei um ritmo muito forte desde o início e a gente vem treinando para isso e eu só tenho a agradecer a todos que me apoiaram aqui ao Pierre (Gadelha) da organização do Rio Negro Challenge, só agradecer, no momento a palavra é gratidão”, celebrou Sakamoto, que fez o tempo de 2 horas 8 minutos e 35 segundos.

O pódio da Almirante Tamandaré foi completado por Caio Arcos (Instituto Pedro Nicolas) na segunda posição com o tempo de 2 horas 23 minutos e 33 segundos. O terceiro lugar ficou com Richard Ferreira (Aquática Amazonas) que fez o tempo de 2 horas 29 minutos e 9 segundos. Pedro Fasone (Pedro Nicolas) foi o quarto com o tempo de 2 horas 39 minutos e 59 segundos. E Marcelo Fonseca (Aquática Amazonas) fechou o pódio com o tempo de 2 horas 40 minutos e 14 segundos.

Feminino

“Vencer a Almirante Tamandaré foi uma sensação de outro mundo. Eu nunca tinha nadado uma distância dessas. A minha maior distância foram quatro quilômetros, no ano passado, então este foi um grande desafio e sinceramente eu pensei que não fosse conseguir completar a prova, mas com as motivações que o meu guia estava dando eu consegui”, revelou Kathleen Manoella, de 14 anos, do Instituto Pedro Nicolas, que venceu na categoria feminina. A nadadora concluiu a prova em  2 horas 34 minutos e 28 segundos.

O pódio foi completado por Emily Rabello (Sinpol – RR) em segundo lugar com o tempo de 2 horas 40 minutos e 2 segundos. Yuri Sasai (Márcio Soares/Aquática Amazonas) ficou em terceiro com o tempo de 2 horas 43 minutos e 56 segundos. Jéssica Santos (Aquática Amazonas) ficou na quarta posição com o tempo de 2 horas 50 minutos e 42 segundos. E Inês Loureiro (APABV-RR), completou o pódio na quinta posição com o tempo de 3 horas 8 minutos e 56 segundos.

Prova de 1,5 quilômetros

Erik Rabelo (Sinpol-RR) venceu a prova de 1,5 quilômetros com o tempo de 21 minutos e 11 segundos. “Muito bom vencer. Já competi essa prova duas vezes. Este ano não estava treinando muito, era pra ter feito a travessia, mas fazer essa prova mais curta do Rio Negro Challenge e conseguir chegar em primeiro lugar é muito bom. Já disputei 6 quilômetros, fiquei em terceiro e o primeiro na categoria, antes fiz 3 quilômetros e fiquei em primeiro lugar. Dedico esse título à minha família”, disse o atleta de 18 anos.

 O pódio da prova 1,5 quilômetros masculino foi completado por Leonardo Paim (APABV) que ficou na segunda posição com o tempo de 23 minutos e 42 segundos. Gabriel de Souza foi o terceiro com o tempo de 26 minutos e 31 segundos.

Feminino

No feminino quem levou a melhor foi a colombiana Juanita Quijano com o tempo de 25 minutos e 17 segundos. Thais de Castro ficou na segunda colocação com o tempo de 25 minutos e 31 segundos e Evelyn Rabelo (Sinpol-RR) levou o bronze com o tempo de 27 minutos e 10 segundos.

“Estou muito feliz. Já fiz a travessia três vezes. Este ano decidi fazer uma prova mais curta. Estou feliz porque treinei muito para conquistar este pódio. Estou muito orgulhosa”, disse a atleta de 16 anos.

Segunda colocada, Thais Helena de Castro celebrou a primeira prova em águas abertas já marcando presença no pódio. “Quase deu para pegar (o primeiro lugar). É a primeira vez que eu nado em águas abertas, eu era atleta quando criança e eu parei 30 anos e voltei este ano. Estou com 44 anos. Dedico a vitória ao meu marido (Alberto Castro) que me apoia, me deixa treinar, não reclama muito (risos)”, disse. 

Prova de 3 quilômetros

No pódio geral da prova de 3 quilômetros, quem levou a melhor foi Rafael Leal (Instituto Pedro Nicolas) com o tempo de 45 minutos e 53 segundos. Carlos Dugarte (Márcio Soares) ficou em segundo com o tempo de 51 minutos e 4 segundos. Rodrigo Toledo fechou o pódio com o tempo de 54 minutos e 26 segundos.

“Quero agradecer ao meu técnico Leandro, que me treinou durante muito tempo, e também a minha mãe que sempre se esforça por mim”, disse o campeão.

Nos 3 quilômetros feminino, Rayssa Leite levou o ouro com o tempo de 1 hora 1 minuto e 40 segundos. Bruna Menezes (Aquática Amazonas) ficou em segundo lugar com o tempo de 1 hora 4 minutos e 53 segundos. Danielle Farias fechou o pódio com o tempo de 1 hora 4 minutos e 58 segundos.

Sábado

As duas primeiras provas do Rio Negro Challenge foram disputadas no sábado, 11, o Circuito Curumim, dedicado às crianças e o Relay (revezamento).

No masculino a vitória ficou com a equipe Brunno Suplementos, formada pelo trio encabeçado por Caio Sakamoto, Alisson e Otávio. “É uma vitória muito gratificante. Este ano a gente veio com uma equipe nova, eu, o Alisson e o Otávio. Somos atletas do Instituto Pedro Nicolas, mas estamos representando a Brunno Suplementos. Vimos com o objetivo de levar a prova, mas respeitando os nossos adversários”, finalizou Caio.

No revezamento feminino, o título ficou com as meninas da equipe Matrixã formada por Gesilda, Miraci e Hellen. As Pittrigirls (Dadá, Kelly e Bruna) levaram o segundo lugar, e a equipe do Instituto Pedro Nicolas formada por Mary, Joice e Rose completaram o pódio.

“Sempre maravilhoso poder nadar no rio Negro. É maravilhoso participar das provas do Rio Negro Challenge, e eu sou aluna da Aquática (Amazonas), então, tem que ter uma responsabilidade maior, mas o evento é incrível, bem organizado, o Pierre (Gadelha) e toda a equipe são sempre generosos com todo mundo que participa e é nota mil sempre”, disse Bruna Menezes, da equipe Pittrigirls.

Circuito Curumim

No Circuito Curumim, só deu o Instituto Pedro Nicolas, que conquistou o título no masculino e no feminino. Cicero Neto, de 11 anos, levou o título entre os meninos, e Angeline Vitória, 11, ficou com o outro entre as meninas. “É a minha segunda competição e é a primeira vez que eu ganhei. Ganhar é muito legal. Eu me esforcei muito também”, disse Cicero. “Treinei muito, treinei bastante. Eu nado há três anos, treino todo santo dia e pretendo seguir carreira na natação”, disse Angeline.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por