Setor aeronáutico

Instituto de tecnologia e inovação do Amazonas participa do Aero Brasil 2022

Instituto de Tecnologia e Inovação Evereste representará a região Norte no encontro em São Paulo, onde estarão reunidas as maiores entidades tecnológicas do País

acritica.com
online@acritica.com
14/09/2022 às 14:58.
Atualizado em 14/09/2022 às 15:03

Evento, em SP, vai apresentar e discutir o cenário e perspectivas do setor (Everest/divulgação)

A Região Norte estará representada no II Seminário de Aeroportos Brasileiros, o Aero Brasil 2022, um dos maiores eventos sobre ambientes aeroportuários do País e que, após dois anos sem ocorrer por conta da pandemia causada pela Covid-19, está de volta. O Instituto de Tecnologia e Inovação Evereste, que possui sede em Manaus (AM), irá participar da iniciativa a convite do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), organizador do evento.

O evento acontecerá no próximo dia 21 de setembro de 2022, no Centro de Convenções Fecomercio de São Paulo (SP), que fica localizado na Rua Doutor Plínio Barreto, 285, Bela Vista. Para saber mais sobre o evento, basta acessar o site: aeroportosbrasileiros.com.br

Durante o Seminário, haverá palestras e workshops sobre assuntos coordenados pelo ITA, todos envolvendo tecnologia da informação, energia, sustentabilidade, infraestrutura, segurança, inovação tecnológica em transportes aéreos, logística digital, dentre outros assuntos do setor.

“Esse é um momento para celebrarmos e aproveitarmos a oportunidade do Evereste como representante o Estado do Amazonas e de toda a região Norte nesse encontro nacional, onde várias instituições públicas e privadas mostrarão sua capacidade de desenvolver soluções inovadoras para atender às necessidades dos aeroportos brasileiros e da sociedade. Estamos muito contentes por fazer parte dessa parceria com o ITA”, declara o presidente do Evereste, André Fabiano Pereira. 

Entre os objetivos do evento Aero Brasil 2022 estão: reunir o setor aeronáutico brasileiro (civil e militar); apresentar e discutir o cenário e perspectivas com as participações da Secretaria de Aviação Civil (SAC), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea); conhecer os planos governamentais para o setor e as inovações e tecnologias que vão impactar o desenvolvimento do Brasil; compartilhar as oportunidades e desafios do setor, além de ter um momento estratégico reunindo  governos, empresários, líderes e visões globais. 

O encontro com o setor aeronáutico também pretende reunir autoridades, especialistas, empresas, concessionárias, administradores, entidades e profissionais do setor aeroportuário, além de corporações globais, fundos investidores e organizações ligadas ao ambiente aeroportuário/aeronáutico com forte abrangência nos setores de logística, telecomunicação, energia, infraestrutura, comércio, indústria, agronegócio, dentre outros. 

Amazonas no Aero Brasil

Durante o II Seminário de Aeroportos Brasileiros 2022, o Evereste irá apresentar algumas soluções tecnológicas tais como: reconhecimento facial (controle de frequência facial com análise emocional), mercado inteligente (tecnologia que utiliza sensores, câmeras e Inteligência Artificial) e Comunicação Integrada (gestão de atendimento para implementação de ambientes Omnichannel - com uso de Inteligência Artificial). 

O Evereste é um Instituto de Tecnologia e Inovação da iniciativa privada, genuinamente amazonense, formado por profissionais de diversas áreas. O Instituto possui seis anos no mercado de desenvolvimento de soluções em softwares e tem como principal objetivo contribuir para o avanço dos setores de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

“Trata-se de uma instituição brasileira de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) que alinha ciência e mercado em perfeito equilíbrio. Desde sua criação em 2016, o Evereste se faz presente nos mercados público e privado nacionais, com empreendedorismo e inovação, atuando como articulador para a criação e aperfeiçoamento de tecnologias, produtos, processos e potencializando resultados por meio parceiras em um ecossistema de soluções disruptivas e inteligentes”, explica o presidente, André Fabiano Pereira.

O instituto vem se destacando por ser um hub de inovação apoiando iniciativas públicas, além de projetos privados relacionados à PD&I, sempre buscando trazer novas tecnologias para o mercado por meio de parcerias e cooperação técnica.

O trabalho desenvolvido pelo Instituto amazonense desponta em diversas frentes e o objetivo da instituição é impactar as áreas da saúde, educação, administrativa, meio ambiente, telecomunicação, Indústria 4.0, varejo e logística.

“Nosso objetivo é, além de desenvolvimento de soluções tecnológicas, poder construir parcerias como aos do Parque Tecnológico de São José dos Campos (PQTEC) e o ITA, além de trazer possibilidades para avançarmos na transformação digital da região Norte", reforça Francisco Arce, diretor executivo de Tecnologia, Pesquisa e Inovação do Evereste.

O Evereste possui ainda importantes parceiros no Amazonas como a Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Fundação Universitas de Estudos Amazônicos (Fuea). Já em nível nacional, os parceiros são: o PQTEC, a Vale S.A, Hikvision, NM2 Tecnologia Ambiental, Instituto MovRio e o Núcleo de Telessaúde da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Para saber mais informações sobre o Instituto de Tecnologia e Inovação Evereste, basta acessar o site: www.evereste.org.br

*Com informações da assessoria de imprensa

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por