CGJ

Corregedoria de Justiça atende a pleito apresentado pelo Sindepol-AM

Permissão para proceder a consultas processuais no Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU) por delegados previamente cadastrados, deve auxiliar o trabalho realizado em inquéritos, investigações criminais e diligências no âmbito da polícia judiciária.

acritica.com
online@acritica.com
03/08/2022 às 17:17.
Atualizado em 03/08/2022 às 17:17

(Foto: Chico Batata)

O corregedor-geral de Justiça do Amazonas, desembargador Anselmo Chíxaro, em atendimento a um pleito apresentado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia de Carreira do Amazonas (Sindepol-Am) informou que delegados previamente cadastrados poderão realizar consultas processuais em ações que tramitam no Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU).

A providência deve auxiliar o trabalho realizado pelos delegados em inquéritos, investigações criminais e diligências realizadas no âmbito da polícia judiciária e foi definida pelo corregedor-geral de Justiça em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (03/08) com o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de Carreira do Amazonas (Sindepol-Am), Jeff David Mac Donald.

Realizada em Manaus, na sede do Poder Judiciário Estadual, a reunião também teve a participação do secretário-geral da Corregedoria-Geral de Justiça do Amazonas, Sheldon D'Emídio Finicelli, do diretor de Patrimônio do Sindepol-Am, Herbet Ferreira Lopes e também do secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal de Justiça do Amazonas, Breno Corado. 

De acordo com o presidente do Sindepol-Am, a permissão para consulta a processos no sistema SEEU, por delegados previamente cadastrados, será de grande utilidade para o trabalho investigativo e outras diligências realizadas pela Polícia Civil do Amazonas. "Acessando o sistema e realizando o trabalho de consulta processual, os delegados poderão, por exemplo, verificar se uma determinada pessoa presa em flagrante possui mandados de prisão em aberto; se a pessoa responde atualmente a processos criminais assim como verificar outras informações relevantes em uma investigação. A reunião com a Corregedoria-Geral de Justiça teve, portanto, teve um resultado extremamente positivo e o atendimento ao pleito, vai corroborar com a atuação cada vez mais eficaz de nossos delegados", destacou Jeff Davis Mac Donald. 

O presidente da Sindepol-Am informou que o órgão sindical representa mais de 200 delegados de carreira, os quais, com o devido cadastramento prévio, poderão a passar a realizar consultas no sistema SEEU. 

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal de Justiça do Amazonas, Breno Corado, a permissão para acesso ao sistema a delegados previamente cadastrados atentará para regramentos estabelecidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), assim como pela Lei Geral da Proteção de Dados/LGPD  (Lei 13.709/18). 

Durante a reunião, o corregedor-geral de Justiça do Amazonas, desembargador Anselmo Chíxaro reiterou a perspectiva do Poder Judiciário em colaborar com o segmento da Segurança Pública e com demais segmentos interessados no bem-estar social.  

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por