Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
Editorial

A vida dentro de casa


em_casa_B060055E-4AB4-4469-92FF-DFE4F34388A5.jpg
22/03/2020 às 09:02

Em todas as orientações dos profissionais da saúde sobre os cuidados que cada pessoa deve ter em tempo de Covid-19, a de permanecer em casa é um desafio. Para todas as idades e, principalmente, a parcela da população jovem e adolescente. O sentimento de aprisionamento toma conta e o espaço interno do ambiente onde eles residem proporciona sufocamento.

Os idosos estão na categoria dos que aprenderam a ir a locais onde realizam atividades físicas, os clubes e ou projetos que reúnem a turma da terceira idade, onde revitalizam as sociabilidades, e a outra que está sempre em casa, em todos os tempos, por vezes, esquecidos por seus familiares. E as crianças, em pleno vigor físico, testam a capacidade inventiva dos pais ou responsáveis para conviver com tamanha energia por tantas horas seguidas. Talvez, os impactos do novo coronavirus na sociedade mundial ainda não possam ser percebidos em amplitude e diversidade, afinal todos estamos vivendo ao mesmo tempo a situação nova, lidando com o desconhecido.

É no centro dela que a humanidade descobre em grau maior ou menor a possibilidade de se reinventar. Passada a primeira etapa de impacto com o Covid-19, as medidas brandas e radicais que estão sendo tomadas em vários países e, particularmente no Brasil, é no dia a dia que as pessoas estão descobrindo a outra face da realidade. Os que seguem a orientação ou determinação para permanecer em casa necessitam, agora, aprender sobre paciência e criar, juntos, alternativas para esse outro modo de convivência que se tornou desconhecido e quase estranho na sociedade pós-moderna.

Os avanços tecnológicos, o uso das redes sociais e até a forma abusiva dessas redes tornaram o contato físico entre as pessoas algo distante, as clínicas de tratamento dos viciados no digital proliferam. O novo vírus põe tudo de cabeça para baixo e força uma parada nesse ritmo intensa de vida. O que fazer em casa nesse tempo de quarentena? Que se proliferem as boas informações, dicas e iniciativas para criar maneiras ou retomar antigas maneiras de viver em casa na modalidade de família que for, é uma oportunidade de aprendizado, de promover leituras, audições musicais e lazer noutra perspectiva, de redescobrir a importância das pessoas e da convivência social. De pintar, desenhar, costurar, fazer crochê, cuidar das plantas e cuida da vida com um toque diferente, do autocuidado que é expressão amorosa.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.