Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
Editorial

A volta dos policiais da reserva


show_DFK__SDF_B2A89CC8-FC67-4B44-ADB8-5F03B389FAF5.jpg
03/11/2019 às 11:09

A iniciativa do governo estadual em trazer policiais da reserva remunerada de volta à ativa por tempo determinado ataca de uma vez dois problemas: a necessidade de aumentar o efetivo policial e a impossibilidade de elevar despesas com pessoal. A ideia é convocar 1.250 policiais militares e civis da reserva para prestar serviço em órgãos públicos em caráter temporário. Ainda é apenas uma proposta  - explicitada na mensagem governamental de nº 130/2019 – e que depende da aprovação dos deputados estaduais. Não se trata, é claro, de desaposentação. Uma série de critérios foram postos pelo governo e outros devem ser debatidos na ALE-AM nas próximas semanas.

Sempre foi criticado o fato de policiais serem retirados das ruas para atender a demanda de órgãos públicos e autoridades, tendo em vista a urgência em ampliar o policiamento em determinadas áreas onde a incidência da criminalidade é maior. O fato é que instituições como a Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça e a Defensoria Pública, entre outros órgãos, precisam contar com oficiais à disposição pela própria natureza das atividades desenvolvidas, o que torna indispensável a presença de aparato de segurança específico.  Nesse ponto, a  medida governamental dá uma resposta positiva, pois abre a possibilidade de aumentar o efetivo de policiais nas ruas sem desguarnecer a devida segurança  nesses órgãos públicos que desempenham papel fundamental na sociedade.

A matéria não deve encontrar obstáculos entre os parlamentares, pois a própria Casa Legislativa que aprovou lei ampliando o policiamento em instituições públicas. Restará saber qual será a aceitação por parte dos próprios policiais da reserva. A medida, é claro, não é impositiva. Caberá ao policial da reserva remunerada aceitar ou não o chamado ao serviço em caráter temporário. É possível que muitos prefiram continuar em casa, usufruindo de merecido descanso após anos de serviço, mas, com certeza, muitos outros verão com bons olhos a oportunidade de voltar à ativa e continuar contribuindo com a sociedade.

Por outro lado, é importante reconhecer o esforço do Executivo Estadual em manter o pleno funcionamento da máquina pública em face das dificuldades orçamentárias que resultam da própria conjuntura geral da economia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.