Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021
Editorial

Aglomerações e a resposta da pandemia


coconavirus_japao_018F973A-BDB2-4E29-B995-EE8A3CB97B4A.jpg
29/07/2021 às 08:16

 

 

As Olímpiadas de Tóquio demonstram o quanto são perigosas as aglomerações humanas em tempo de pandemia da Covid-19. Em meio aos jogos o avanço da contaminação pelo novo coronavírus também é notícia preocupante. Há três dias, os dados eram de mais de 2 mil casos de contaminação pelo vírus em 24 horas no Japão.

O governo japonês entrou em ação para tentar segurar a população em casa. Já havia um posicionamento de rejeição por parte da sociedade japonesa quanto à realização das Olímpiadas no país. Prevaleceu o projeto oficial de garantir os jogos após o cancelamento no ano passado por conta da pandemia que à época estava em situação incontrolável na maioria dos países.

No Brasil, onde as aglomerações permanecem elevadas e o uso de máscara é ignorado por parcelas expressivas da população, a pandemia permanece assustando. São mais de 550 mil mortes (até o dia 27 deste mês) enquanto o Amazonas já se aproxima de 14 mil óbitos. O número de infectados permanece elevado e a cepa Delta impõe cuidados que não estão sendo observados em função da prevalência da noção de que a pandemia está superada e as medidas de prevenção podem ser abandonadas.

Mesmo com o exemplo dos Estados Unidos que festejou os bons resultados da vacinação expressiva de sua população, ampliou as áreas de liberação do uso de máscara, fato festejado pela mídia brasileira. Na atualidade, os norte-americanos vivem nova onda de contaminação obrigando o governo a retomar a exigência de máscara na maioria dos ambientes.

O que fica de lição inicial é a importância de manter a conduta de proteção individual e coletiva. É essa regra que os pesquisadores e especialistas da área repetem diariamente e apelam à população para que a sigam mesmo diante da conduta inadequada de autoridades públicas que defendem o abandono da máscara e as aglomerações sociais. Pergunta-se se todo o sofrimento causado pela pandemia na vida dos brasileiros não consegue abandonar posturas que facilitam a contaminação pelo vírus e o que mais é preciso acontecer para assegurar, pela maioria da sociedade, uma conduta madura e responsável no enfrentamento dessa pandemia. As lições, como demonstram as atitudes mais gerais e de parte das autoridades públicas, parecem não ter sido aprendidas.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.