Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
Sim e Não

Alfredo no Top-5 do Fundo Eleitoral no País


alfreo_05CF2E85-8449-4599-9E72-AB89F69B0188.jpg
14/11/2020 às 08:33

Reportagem do Estadão identificou os candidatos a prefeitos dos municípios brasileiros que foram campeões no uso do Fundo Eleitoral. Entre os 10 que mais receberam recurso, Alfredo Nascimento (PL), candidato a prefeito de Manaus, ocupa a 4ª posição, ficando atrás apenas de Bruno Covas (PSD-SP), Bruno Reis (DEM-BA) e João Campos (PSB-BE). A reportagem identifica Alfredo como um dos caciques do PL. Ele é o presidente do diretório estadual e recebeu R$ 6 milhões.

Rejeição Mesmo com tanto investimento e tendo uma das campanhas mais caras, Nascimento sofre com a rejeição dos eleitores e não consegue disparar nas pesquisas de intenção de votos. Ele não chega nem entre os três primeiros colocados segundo as últimas pesquisas realizadas.

Tranquilidade total Na véspera das eleições, candidatos a prefeito de Manaus estão calados. Calados até demais. Quem esperava uma eleição mais agitada, com base na última realizada há dois anos, se frustrou. Nos últimos debates, com pouca provocação entre os candidatos, percebeu-se um clima de expectativa de apoio para o segundo turno.

Nas redes Com 10.075 candidatos aptos disputando as eleições municipais, o Amazonas tem o terceiro maior gasto médio do Brasil com impulsionamento por candidatura no Facebook, R$ 6.715, atrás apenas de Ceará (R$ 10.246) e Roraima (R$ 8.183). Os dados são da Agência Pública.

Nas redes 2 Conforme o levantamento, o total de gastos, no entanto, é de apenas R$ 617,7 mil, indicando que 92 candidatos fizeram impulsionamentos na rede social.

PIB O Estado do Amazonas apresentou PIB de R$100,11 bilhões e cresceu em volume de 5,1%: a maior variação em volume entre as 27 unidades da federação. A participação do Estado no PIB nacional, em 2018, foi de 1,4%, assim como nos três anos anteriores.

PIB 2 A Indústria amazonense cresceu 8,2% em volume e teve participação de 34,3% na economia do estado em 2018 (33,2% em 2017); os Serviços tiveram variação em volume de 3,8%. A Agropecuária foi o único, entre os três grupos de atividades econômicas do Amazonas, com variação em volume negativa em 2018, com redução de 1,6%; A Indústria amazonense cresceu 8,2% em volume e teve participação de

PIB 3 Os dados, divulgados ontem, são do Sistema de Contas Regionais, oriundos de um programa de trabalho realizado pelo IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, as Secretarias Estaduais de Governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus – Suframa.

Cultura A Secretaria de Cultura e Economia Criativa, realiza o “AMYIPAGUANA - Encontro de Cultura Popular do Amazonas”, com programação de 16 a 21 de novembro, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA). Tendo como tema “Ancestralidade e Identidades”, o evento terá formato híbrido, com atividades presenciais e apresentações transmitidas pelo Facebook e canal do YouTube da Secretaria (@culturadoam)

Atendimentos O Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (Cipdi) da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) encerrou o mês de outubro com 3.780 atendimentos desde janeiro de 2020. O número representa um aumento de 58% em relação a todo o ano de 2019.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.