Publicidade
Sim & Não

Amazonenses no tête-à-tête com Bolsonaro

12/12/2018 às 07:33
Show bolsonaro agora tr s 20736912 202e 469a 8e99 a21ee8d3205b

No mesmo dia, mas em ocasiões distintas, dois representantes do AM tiveram a oportunidade de estar frente a frente com o presidente eleito Jair Bolsonaro e expor temas de interesse do Estado. Um deles foi o deputado federal eleito Sidney Leite, que durante reunião da bancada do PSD da Câmara com Bolsonaro, ontem, apelou por um “olhar diferenciado” para a ZFM. O comandante da PM, coronel Cláudio Silva, também participou de reunião com Bolsonaro e lhe presenteou com a medalha Cândido Mariano.

Considerações  Sidney Leite disse ter conseguido expor ao presidente eleito temas amazônicos, como a questão da fragilidade das fronteiras locais, o custo amazônico, o modelo industrial do Amazonas  e a necessidade de investimentos na melhoria da logística e do acesso à região. A reunião ocorreu no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília.  

Emergência  Já o coronel Cláudio Silva disse ao SIM&NÃO que a reunião de Bolsonaro com os comandantes da PM  foi uma espécie de “SOS” para levar ao presidente eleito, a pedido dele próprio, um diagnóstico do setor de Segurança Pública. Na ocasião, Bolsonaro demonstrou o desejo de ter membros da corporação no governo.

Está no ar  O presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM), David Almeida (PSB), já decidiu o que vai fazer a partir de 31 de janeiro, quando deixará a função de deputado estadual:  voltará a apresentar um programa de rádio. 

Sala de aula   Conforme David disse ontem durante discurso em uma “homenagem surpresa” que recebeu no plenário da Assembleia, feita por servidores da Casa - a maioria comissionados -, ele também deverá dedicar- se “aos estudos”. 

Silêncio  A homenagem ao presidente da ALE/AM atrasou em quase uma hora o início da sessão plenária do Poder. Chamou a atenção o fato do deputado Serafim Corrêa, do PSB de David Almeida, não ter dado uma palavrinha como deferência ao homenageado.

Reação 1  Sobre nota publicada ontem pela coluna, dando conta de um contrato sem licitação de R$ 9,8 milhões entre a Afeam e a Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (FAPEC) do Mato Grosso do Sul, a Agência de Fomento sustentou que o processo se deu dentro da legalidade. O contrato amarrado por um ano vai até 4 de dezembro de 2019.

Reação 2 “O projeto de informatização trará inúmeras vantagens de gestão para a instituição, como maior controle e armazenamento seguro de documentos. Tem embasamento legal. O processo não iniciou faltando poucos dias para encerrar 2018. A escolha da Fapec foi pelo menor valor e o processo teve parecer favorável da CGL”, disse a Afeam.

Amém   Um grupo de mulheres evangélicas descobriu ontem que os vereadores da Câmara Municipal de Manaus precisam de (muita) oração. Elas se concentraram em frente à Casa e intercederam pelos parlamentares.

Ficha limpa   A depender do vereador Dr. Ewerton Wanderley (PHS), a filial da Cruz Vermelha no Amazonas será considerada de utilidade pública. Um projeto de lei que trata sobre o tema tramita na CMM. A justificativa da proposta inclui até o “nada consta” dos dirigentes da entidade.