Publicidade
Sim & Não

Amazonino diz que fará ‘jornada’ pelo interior do Estado

06/05/2018 às 21:26 - Atualizado em 06/05/2018 às 21:27
Show show amazonino 123

A passagem do governador Amazonino Mendes (PDT) pelo município de Autazes, no último fim de semana, deu início, segundo ele próprio, a uma “jornada” que o pedetista pretende encarar pelo interior. O anúncio de Amazonino acontece a cinco meses da eleição de outubro. O governador voltou a dizer, em sua página no Facebook, que dedicou R$ 500 milhões às cidades do Amazonas porque elas estão “destruídas pelo abandono” e foram “esquecidas pelos governantes”.

Memória

Ao dizer que o interior foi esquecido por “governantes”, Amazonino só pode estar falando de três personagens: Eduardo Braga (MDB), Omar Aziz (PSD) e

José Melo, que o sucederam após 2002. Melo, que foi secretário de todos eles, deixou a cadeia recentemente.

Silêncio 1

Pelo menos por enquanto, Omar Aziz vem ignorando as cutucadas do governador em público. Mas diz, em particular, que “a hora de Amazonino vai chegar”.

Silêncio 2

Já Braga, que tenta o apoio de Amazonino para erguer sua candidatura na tentativa de reeleger-se e seguir no Senado Federal, não tem qualquer motivo para criar indisposição.

Preocupação

Autoridades que vêm participando de solenidades públicas em que o prefeito Arthur Neto (PSDB) se faz presente se dizem preocupadas com o estado de saúde do tucano.

Absorto

Conforme relatos feitos à coluna, por vezes Arthur parece estar “grogue” e precisa ser guiado pela primeira-dama Elisabeth Valeiko, que inclusive completa suas frases.

Entrave

As indefinições políticas em nível nacional é um dos principais fatores que vêm travando negociações de alianças em nível local.

Incerteza

Até a agora, por exemplo, o PSB não sabe se Joaquim Barbosa será candidato. Se for, fortalece candidaturas nos Estados, inclusive no Amazonas. Mas também pode impor barreiras para a composição de chapas.

Esperança

O mesmo acontece com o PT, que ainda acredita nas chances de ver “Lula Livre” - e candidato à Presidência - o que, se ocorrer, de fato muda a configuração de alianças locais. Os caminhos que DEM, MDB e PSDB vão percorrer são incertos  - mas, neste caso, vão influenciar pouco em definições no Estado

Explique-se

Após anunciar greve e a possibilidade de paralisar as atividades essenciais do Estado, o diretor-presidente da Prodam, Fábio Gomes Naveca, foi convidado pelo deputado Serafim Corrêa (PSB) para, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), explicar a real situação administrativa, financeira e técnica da empresa.

Risco

Serafim lembra que cabe a Prodam o serviço de internet nos órgãos públicos. “Se entra em colapso, estamos falando de falta de conexão nas delegacias, Detran, escolas e hospitais, sem falar no risco de não rodar a folha de pagamento de todas as secretarias do governo”, afirmou o deputado.

Data

O convite ao diretor-presidente da Prodam foi apresentado por meio de requerimento de autoria de Serafim, aprovado na sessão plenária da última quinta-feira (3). O próximo passo é agendar a data da visita de Naveca.