Publicidade
Sim & Não

Amazonino põe fogo na campanha

14/06/2017 às 23:05 - Atualizado em 14/06/2017 às 23:07
Show amazonino03333

O encontro entre o prefeito Artur Neto (PSDB) e o ex-governador Amazonino Mendes, no final da tarde de ontem, incendiou o meio político e provocou um nó nas composições que seriam definidas hoje, com a escolha dos candidatos a vice. Com a ajuda da máquina municipal, Amazonino ganha a chance de ouro para voltar ao governo. Em campos opostos, tanto o  senador Eduardo Braga (PMDB) quanto Marcelo Ramos (PR) tentam o apoio do governador David Almeida (PSD). 

Composição   O “xis” da questão está, agora, na definição dos candidatos a vice, que precisam somar (tanto em voto quanto na capacidade de angariar recursos) para o enfrentamento que os cabeças de chapa terão pela frente.

Nada certo  O presidente estadual do PDT, Hissa Abrahão, informou que, no caso do partido, não há definição sobre quem ocupará a vaga de vice na chapa de Amazonino. A indefinição é a mesma no grupo de Eduardo Braga, que ainda tenta uma cartada com Artur.

 

 Esculacho   O distanciando entre Braga e Artur, entretanto, contou com demonstrações públicas antes mesmo do encontro entre o tucano e Amazonino. Da tribuna da ALE/AM, na terça, a deputada Alessandra Campelo, do PMDB, esculhambou a administração municipal.

 Juntinhos   Mas, como em política tudo é possível, ontem, no final da noite, Braga foi visto em clima de descontração em uma lanchonete famosa na companhia do governador David Almeida, do deputado estadual Abdala Fraxe (PTN) e do presidente da Câmara, Wilker Barreto (PHS), aliado de primeira hora do prefeito Artur.

Apelido  O PCdoB marcou evento na sede do partido, na sexta, para oficializar apoio à candidatura de Eduardo Braga. Nas redes sociais, a parceria entre Braga e a senadora Vanessa Grazziotin ganhou o apelido de “Chapa da Lava Jato”.

Namoro  Na presença do deputado federal Alfredo Nascimento, presidente do PR, Marcelo e o deputado federal Silas Câmara (PRB) conversaram longamente na tarde de ontem. O papo foi amistoso. Ontem, Silas disse à coluna que “quem quer um vice tem que poder ser vice”.

Aliviado Depois dos disparos na entrevista coletiva de ontem à tarde, o governador David Almeida foi visto correndo à noite na “faixa liberada” da Ponta Negra.

 Petardo Mais cedo, ao se mostrar frustrado por não ter sido autorizado a se candidatar, David taxou de “ridícula” a proposta de renunciar o mandato para ser candidato a vice de Amazonino. “Faltou combinar com os russos”, comentou ele. 

Decidido   Pelo menos o deputado estadual Luiz Castro (Rede) não quis enrolar para anunciar quem será seu candidato a vice na campanha para o governo do Estado.  O posto será ocupado pelo delegado João Victor Taiah, de 31 anos, aprovado no último concurso da Polícia Civil. 

Solidão As articulações em torno da campanha para o governo do Estado só resultaram num efeito prático até agora: esvaziar a Assembleia. O painel registrou presença quase unânime essa semana. Na prática, o deputado Belarmino Lins (Pros) tocou os trabalhos na companhia de mais três parlamentares.