Sexta-feira, 30 de Julho de 2021
Pinga Fogo

Ao custo de R$ 50 milhões, militares ficarão mais dois meses na Amazônia


exercitoamazonia_150120_interna_8E907858-7A0B-45AA-B250-BE212805A4BE.jpg
12/06/2021 às 09:16

# Diante do aumento no número de queimadas na Amazônia, que em maio registrou 1.166 focos segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), recorde para o mês desde 2008, os militares voltarão a atuar na Amazônia. A informação foi divulgada pelo vice-presidente Hamilton Mourão, que preside o Conselho da Amazônia.

# Segundo Mourão, o presidente autorizou uma operação Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que deve durar dois meses, com custo de R$ 50 milhões. A retirada dos militares aconteceu dia 1º de maio. Mas, no anúncio  feito por  Mourão,   o planejamento para o retorno da fiscalização já está sendo finalizado e o recurso garantido pelo Ministério da Economia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.