Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
Sim e Não

Apenas quatro mulheres são eleitas


show_cmm_54D88F05-5966-4806-9560-EDAC34813738.jpg
16/11/2020 às 06:35

Mesmo com uma renovação de 56% dos vereadores da Câmara Municipal de Manaus, uma coisa não mudou: a baixa representatividade de mulheres eleitas. De 41, quatro são mulheres. Glória Carrate (PL) e Professora Jackeline (Podemos) foram reeleitas. Para somar força, entraram Thaysa Lippy (PP) e Yomara Jesuína (PRTB). Michelle Andrews (PSOL), da bancada coletiva feminina, teve 7.662 votos, mas não foi eleita por falta de quociente partidário.        

Quociente - Na lista de mais votados, a bancada ficou em 5ª posição. O Partido Socialismo e Liberdade, porém, não terá representante porque o quociente, que é o número de votos que um partido precisa ter para conquistar uma vaga de vereador ou deputado, não foi atingido.  

‘Tombados’ -Depois de deixar vários mandatos pelo caminho, o candidato a vereador Henrique Oliveira  não foi eleito nesta eleição. Ele recebeu a maior doação do partido para campanha (R$ 200 mil) e teve apenas 715 votos. Em 2008 ele foi o vereador mais votado da capital, e em 2010, foi deputado federal. E em 2017, foi cassado pelo TSE enquanto era vice-governador de José Melo.

‘Tombados 2’ - Quem não teve sorte (e votos) suficiente para continuar ocupando uma cadeira na Câmara Municipal de Manaus foi Reizo Castelo Braco (PTB). Ele era um dos favoritos do partido, com número de urna  fácil de decorar (14.123), mas conseguiu menos de 2 mil votos.  Roberto Sabino, Elias Emanuel, Mirtes Salles e Socorro Sampaio também não se reelegeram.

Derrotada... - Uma fã da delegada Débora Mafra, que perdeu a eleição para a Câmara Municipal de Manaus (CMM), tatuou o rosto, o nome e o número de urna da então candidata a vereadora. A homenagem surpreendeu a policial, que se disse emocionada "com o presente". “É uma demonstração de carinho, afeto. Ela viu em mim a esperança e fiquei muito feliz”, declarou Débora.

...mas homenageada -  A fã, Bruna Cassiano, postou nas redes sociais que Débora é “um presente para o mundo”. “Guardo para você as melhores coisas desse mundo”, dizia a legenda de uma das fotos publicadas pela eleitora.

Luta - Conhecida pela luta contra violência doméstica, Débora disputou uma eleição pela primeira vez pelo Partido Social Cristão (PSC) e ficou em 6º lugar pelo partido, com uma diferença de 900 votos para o primeiro colocado, Dr. Daniel Vasconcelos. O PSC elegeu quatro vereadores, todos homens. Débora, que vinha sendo bem cotada nas pesquisas de intenção de voto, conseguiu 4.131 votos.

Enquanto isso - Com a vitória do deputado estadual Augusto Ferraz (DEM) para prefeito do município de Iranduba (a 32 quilômetros de Manaus), ocupará a cadeira que ele deixa vaga na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Não deu em nada - Tanta briga por quem era “mais Bolsonaro” não deu em nada. Os candidatos Alberto Neto (Republicanos) e Coronel Menezes (Patriota) não chegaram nem a disputar a terceira colocação. Os dois surfaram, desde a pré-campanha, na onda “Bolsonaro”, mas não conseguiram chegar ao segundo turno com essa estratégia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.