Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
Sim e Não

Apoios ainda em análises por partidos


show_amazonino_7427C6CF-B76F-4584-9F9D-FFBFA486FD11.jpg
17/11/2020 às 06:51

Dois dias após as eleições, partidos ainda estão avaliando os resultados da campanha e não divulgaram apoio para os candidatos que estão no segundo turno. Conhecido internamente como um político difícil para negociação, David Almeida (Avante) afirmou que a aliança dele “será com o povo”. Ele disse, ainda, que não pensa em apoio das duas principais máquinas: estadual e municipal. Amazonino Mendes (Podemos) ainda não se manifestou sobre o assunto.

Menezes - Coronel Menezes (Patriota), que disputou como uma chapa “puro sangue” e que, desde o início, dizia que não queria coligar com nenhum candidato para depois não ter que fatiar secretarias, disse que ainda está avaliando os resultados para declarar apoio. Menezes conseguiu 11,32% dos votos e, segundo fontes, está sendo “assediado” pelos dois candidatos que estão no segundo turno.

Contraditório - Romero Reis, da chapa “Manaus tem Pressa” (partido Novo), havia dito que não apoiaria nenhum candidato no segundo turno e que prefere se manter neutro. Porém, ontem a assessoria do partido disse que a legenda irá realizar uma coletiva, hoje, para divulgar o posicionamento para o segundo turno.

Indígenas  - Nenhum dos nove candidatos que se autodeclararam indígenas nas eleições municipais de Manaus foram eleitos. Já em São Gabriel da Cachoeira, distante 850 quilômetros, município mais indígena do Brasil, de 13 vereadores eleitos, 10 são indígenas. O prefeito reeleito Clóvis Curubão também é índio. 

Abstenção - A abstenção nas urnas de Manaus este ano mais que dobrou em comparação com o primeiro turno das eleições municipais de 2016. Com as restrições determinadas por conta da pandemia de coronavírus, 18,23% dos eleitores da capital amazonense não foram votar neste domingo. No primeiro turno das eleições de 2016, a abstenção foi de 8,59%.

Abstenção 2 -  Em números absolutos, foram 242.787 faltosos neste domingo contra 108.005 em 2016 - o que representa um aumento de 124,79% no índice de abstenções.

Agradecimento -  Em terceiro lugar na disputa pela prefeitura de Manaus, o candidato pelo PT, José Ricardo, agradeceu os 139 mil votos que recebeu. “Você continuará a me ver nos terminais, bairros, municípios do interior na conversa direta para a população (...). Fizemos o nosso melhor”, declarou.

Premiação -  Estagiárias da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) Líbia Ferreira da Silva e Phâmela Mendes venceram o 9º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos, na categoria Trabalho Acadêmico. A dupla foi premiada com o artigo “Yanomami enterrado como branco: uma análise das violações aos direitos do povo indígena Yanomami, ocorridas no contexto de enfrentamento da Covid-19”.

Nem aquele 1% - Ex-secretário de pastas municipais e estaduais e  ex-vereador de Manaus, Leonel Feitoza tentou o cargo de prefeito em Iranduba, distante 27 quilômetros de Manaus, mas levou nada mais, nada menos, que 0,13% dos votos, o que dá 37 votos. O candidato eleito foi o deputado estadual Augusto Ferraz (DEM), com 11.732 votos.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.