Publicidade
Sim & Não

Após eleição, ritmo de obras desacelera

09/11/2016 às 21:38
Show asfalto01

O ritmo frenético das obras de asfaltamento em Manaus, que se via até dez dias atrás, diminuiu drasticamente, coincidindo com o fim da eleição do 2º turno na capital. Qualquer observador atento nota que o número de máquinas que derramavam asfalto em quase todas as zonas da cidade nem se compara à quantidade que hoje está nas ruas. Nas próprias redes sociais do prefeito Artur Neto (PSDB), a população cobra a continuidade dos serviços. Alguns ficaram pela metade.

 Sem segredo    Restrita aos bastidores até terça, a corrida pelo comando da Mesa Diretora da ALE/AM foi escancarada, ontem, no plenário da Casa. O deputado Bosco Saraiva (PSDB), por exemplo, já negociava junto aos colegas postos de direção e a presidência de comissões sem nenhuma cerimônia.

Disputa   Em pararelo, Belarmino Lins (PMDB), David Almeida (PSD) e Josué Neto (PSD) articulavam, juntos, como conseguir adesões para fazer frente à chapa desenhada por Bosco Saraiva que, por sua vez, já tem um concorrente dentro do seu próprio grupo: Vicente Lopes, do PMDB.

Cacique  Por falar em PMDB, o deputado Wanderley Dallas confirmou, ao comentar a eleição na ALE/AM, que o “fator externo” terá peso decisivo no comando da Casa. “Sigo as regras do meu líder, Eduardo Braga”, disse. Os deputados estão em compasso de espera para a decisão do TSE sobre o processo de cassação do governador José Melo.

Espanto  A progressão de regime concedida ao ex-prefeito Adail Pinheiro intrigou juristas, já que o presidiário tinha uma falta grave no currículo. No dia 30 de junho, uma revista policial dentro de sua cela, no CPE, encontrou três celulares em poder de Adail e Xinaik Medeiros, que lhe fazia companhia à época.

Finalmente  A CCJ da Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou, enfim, o projeto de lei que vai instituir o cadastro automático à Tarifa Social de Água e Esgoto dos beneficiários do Bolsa Família. A proposta, de autoria do vereador Waldemir José (PT), estava parada na comissão desde maio e tinha parecer contrário do líder do prefeito, Elias Emanuel (PSDB).

Solução  O AM está entre os 18 Estados do País que decidiram aderir ao Programa de Parcerias de Investimentos  (PPI) para obras em abastecimento de água e esgotamento sanitário, que será apoiado pelo BNDES.

Controle  O banco vai bancar a contratação de consultorias especializadas para a elaboração de projetos  e estudos técnicos, de modo a oferecer a cada Estado o modelo ideal para que a PPI tenha êxito. O BNDES irá financiar até 80% do projeto.

Logística  O Ministério da Defesa, que realiza no Alto Rio Negro, em parceria com o Ministério da Saúde, a 36ª Expedição da Saúde, enviou aproximadamente 15 toneladas de equipamentos médicos para o meio da Amazônia a fim de montar estrutura, como um centro cirúrgico e espaço para exames, para atender a população indígena.

Objetivo  As ações das duas pastas no interior do AM já tiveram início e vão até o dia 24, com procedimentos de média e alta complexidade como cirurgias de tracoma/triquíase (doença que causa cegueira), hérnia e  catarata. Deverão ser realizados, ao todo, 400 cirurgias e 3 mil consultas.