Publicidade
Sim & Não

Após fala de FHC, Arthur segue candidato e diz: ‘temos os 300 de Esparta’

18/01/2018 às 16:40 - Atualizado em 18/01/2018 às 16:44
Show artur 123

O prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto disse estranhar as declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em tom de definição sobre o nome de Geraldo Alckmin como candidato ao Palácio do Planalto, e afirmou que segue como pré-candidato do PSDB à Presidência da República. O tucano sustentou que vai disputar as prévias do partido, marcadas para 4 de março.

“Estranho o fato de presidente (FHC) falar que o candidato é o Alckmin, se haverá prévias, que foram marcadas, veja só, pelo próprio Alckmin, que também é candidato à Presidência da República. Se isso for uma atitude correta, perco a noção do que é correto”, afirmou Arthur ao SIM&NÃO.

Arthur Virgílio Neto sustentou que se Fernando Henrique Cardoso considerar o fator “lealdade”, votará nele durante a prévia do PSDB. “Se levasse pelo critério da lealdade, certamente votava em mim. Eu sustentei o programa de reformas dele (FHC) e o defendi, lutando contra um semideus, que era o Lula, um Deus no meu Estado”, disse.

O prefeito acrescentou: “Ele (FHC) é um eleitor prestigioso, mas quero a consulta a todos os filiados. Ao invés de colocar um militante na rua, carregando bandeira, quero que ele decida quem é o candidato do PSDB. Estou motivado. Está na hora de uma pessoa do Norte botar a cabeça de fora. Há uma reserva de mercado que só gente de São Paulo pode se candidatar, e a gente vai aceitando esse complexo”, disparou.