Publicidade
Sim & Não

Arthur age para ‘salvar’ popularidade

15/03/2019 às 08:02 - Atualizado em 15/03/2019 às 08:04
Show show arhur neto 43c94449 f6f5 49f3 bc04 118b291a54dd

Com o índice de popularidade descendo ladeira abaixo, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), retornou do passeio turístico pela Europa disposto a recuperar, ou pelo menos diminuir, o nível de insatisfação da população da capital com a gestão tucana. Não é à toa que Arthur deu marcha à ré na cobrança da Taxa do Lixo. Não à toa também, ele intensificou as poses para fotos, em visitas a obras de tapa-buraco, e o devido registro nas redes sociais, especialmente no Stories do Instagram. O artifício é manjado.

Fator-eleição

Pelas redes sociais, Arthur anunciou esta semana “um grande plano de obras” para 2019 e disse que seguirá “em ritmo intenso de trabalho até o final de 2020”.

Recurso

Membros da bancada federal do AM recorreram à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para que ela ajuizasse uma ação, com pedido de tutela de urgência, a fim de obrigar o Ministério da Saúde a abreviar a retirada de vacinas contra a H1N1 do Instituto Butantan ou realizar a compra em  laboratórios particulares. 

Furo

Minutos depois, por meio de uma Live, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o Ministério da Saúde vai adiantar a campanha de vacinação para o Amazonas na próxima semana. “Se eu pudesse, estaria lá (no Amazonas). Mas estarei nos Estados Unidos”, comentou Bolsonaro, se referindo à visita à Washington e ao encontro com o presidente Donald Trump, dia 19.  

Off

Antes da divulgação feita por Bolsonaro, via rede social, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, havia recebido o deputado federal Pablo Oliva (PSL) e confirmado a antecipação da campanha de vacinação da H1N1. “Mas não publique nada porque o presidente é quem fará o anúncio”, avisou Mandetta.  

Quase secreta

Só depois de um protesto feito por alguns deputados estaduais, as explanações  do titular da Seduc, Luiz Castro (Rede), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), puderam ser acompanhadas pela imprensa, ontem. A ideia inicial, de iniciativa da Comissão de Educação da Casa, era que as explicações de Castro fossem dadas a portas fechadas.   

Aclaração

O secretário estadual de Educação foi ao Legislativo Estadual, nesta quinta (14), dar esclarecimentos sobre os projetos da pasta, mas, especialmente, explicar os contratos sem licitação. 

Debate

Por sugestão do deputado Sinésio Campos (PT),  o plenário da Assembleia fez um minuto de silêncio, ontem, em homenagem às vítimas de Suzano . “Sugiro uma ampla discussão entre as secretarias Municipal e Estadual, e as comissões de Segurança Pública e de Educação, para que a gente possa discutir o cenário da segurança nas nossas escolas”, propôs.   

Culpa

Para Sinésio, o que aconteceu em Suzano pode se repetir em qualquer escola do Estado. “Isso me trouxe uma preocupação: é lamentável a forma como a juventude hoje se espelha em séries e jogos com conteúdo violento”, comentou. 

Leseira

Jornalistas que cobrem as atividades da ALE-AM estão “proibidos” de entrevistar deputados fora da sala de imprensa, durante as sessões plenárias. O aviso foi dado por seguranças da Casa, ontem.