Publicidade
Sim & Não

Artur Neto em clima de campanha

07/06/2017 às 21:49 - Atualizado em 07/06/2017 às 21:52
Show artur neto08888

O prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), decidiu entrar de cabeça na eleição suplementar que vai escolher o governador-tampão. Só não confirmou (ainda) se ele próprio será o candidato do PSDB. Mas passou a fazer afagos a todo o secretariado e a desenhar, em eventos públicos, o ‘governador ideal’ para o Amazonas, que precisa, na avaliação dele,  “estar perto do povo” e aberto a fazer “ações conjuntas” com as prefeituras, sem olhar para o partido do prefeito.

Supetão   Artur pegou sua equipe de surpresa ao discursar com pose de candidato ao governo durante a inauguração da Estação de Tratamento da Lagoa do Japiim, terça à noite. Não só exigiu a presença de todos os secretários, mas recomendou que os gestores levassem os assessores.

Prepara!  Enquanto o prefeito discursava sobre o modelo do novo governador do Amazonas, assessores próximos a ele iam de secretário em secretário perguntar se já estavam “preparados para a campanha”. O estranhamento ficou patente nos olhares. 

Arranjos  O fato também é que o tucano está cada vez mais próximo de Amazonino Mendes (PDT) e do senador Omar Aziz (PSD). Por outro lado, a distância entre Artur e o senador Eduardo Braga (PMDB) é evidente. Novo fiel escudeiro do prefeito, o vice Marcos Rotta (PMDB) sequer participa dos eventos do partido promovidos por Braga. 

Manda-chuva  O presidente de honra do PSD, ministro Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), deixou claro ontem que caberá a Omar Aziz decidir sobre a participação do partido na eleição desse ano. O anúncio não só atinge em cheio as pretensões do governador David Almeida como enfraquece uma certa rebeldia dentro do PSD no Amazonas. 

Precisa desenhar? Em nota  publicada no site do PSD, Kassab diz que Omar “é a pessoa certa, competente para conduzir o PSD neste processo eleitoral”. Já o presidente nacional em exercício do PSD, Alfredo Cotait Neto, usou o verbo “esclarecer”  para dizer que não haverá interferência nacional nas decisões tomadas aqui.

Nas mãos dele O ministro Ricardo Lewandowski é o relator da ação movida pelo presidente da ALE/AM, Abdala Fraxe (PTN), que pede a suspensão do processo eleitoral no Amazonas até que o STF diga se a norma a ser seguida, para a escolha do governador-tampão, é a que consta no Código Eleitoral ou é aquela que está na Constituição.

Indefinição  O advogado Allan Feitoza, que representa o PTN na ação, explica que há um “conflito de normas” na questão e que uma Adin, movida por um procurador da República, já questiona o item da minirreforma eleitoral que endossa a realização de nova eleição em casos de cassação.  O PTN quer que a eleição seja indireta (feita pela Assembleia).

Zerada  Referência em ortopedia pediátrica e do adulto, o Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, na Zona Leste, zerou a fila de espera para as cirurgias ortopédicas. Todos os 53 internados foram operados. Lá, a fila para cirurgias durava seis meses. O tempo foi reduzido para três dias, segundo o governo do Estado. 

 

Iniciativa  O resultado  inédito é decorrente  das ações do programa “Fila Zero”, implantado em  maio pela gestão David Almeida.