Publicidade
Editorial

As dez medidas

20/11/2016 às 20:56
Show editorial0333

Os congressistas brasileiros perderam a conexão com a população brasileira e parecem viver num mundo de fantasia que se chama Brasília no qual pensam que podem fazer o que querem e não prestar contas de seus atos para com aqueles que os colocaram lá. Somente assim podemos entender a emenda “jabuti”, como gostam de chamar no jargão parlamentar, apensada ao projeto das “Dez Medidas contra a Corrupção”, que visa anistiar o chamado caixa 2 eleitoral cometido pelos próprios em eleição passadas. Emenda jabuti são aquelas que são inseridas sorrateiramente em projetos sobre assuntos que nada tem a ver com elas, como nesse caso em que um projeto contra a corrupção pode, se aprovada a emenda, legalizar um ato de corrupção. Nas palavras do procurador da República no Amazonas, Edmilson Barreiros:  “Não se pode corromper um projeto anticorrupção”.

Agora chega a espantar que ninguém no Congresso não veja o absurdo dessa situação, posto que o projeto das Dez Medidas tem origem no Ministério Público, mas obteve o respaldo de 2,1 milhões de pessoas que assinaram a petição com a qual ele chegou ao  Congresso Nacional.

 Relator do projeto na Câmara Federal, o deputado  Onyx Lorenzoni (DEM/RS) revelou ontem que não para de receber indiretas dos colegas que querem a aprovação da emenda que anistia caixa 2 eleitoral e potencialmente pode livrar a cara de muitos que hoje têm, certamente, um encontro marcado com a Justiça. Ele afirma que os parlamentares estão acuados e amendrontados por conta de a prática de caixa 2 ser “quase normal, posto que é um fantasma que cerca a política brasileir a há muitos e muitos anos”.

O pior de tudo nesse aspecto é verque a população brasileira quer uma coisa e seus representantes na Casa do Povo batalham por outra totalmente diversa.

Em um País cuja democracia está mais consolidada e madura isso seria resolvido rapidamente, mas no Brasil demora quatro anos e muitas vezes quando chega a chance de mudar o eleitor já está esquecido das peripécias de seus representantes e acaba reconduzindo-os a Brasilia.

De qualquer maneira o lobby pela aprovação da emenda jabuti segue sendo bombardeado, tanto pelo MPF quanto pela sociedade civil organizada, e nessa semana teremos o resultado deste embate.