Publicidade
Sim & Não

Às vésperas da eleição, Pastora Luciana pode perder cadeira na CMM para Ronaldo Tabosa

24/08/2016 às 13:49 - Atualizado em 24/08/2016 às 14:09
Show pastora luciana pp tiago correa

O TSE rejeitou na sessão de terça-feira, 23, um recurso da vereadora Glória Carratte (PRP) e Ronaldo Tabosa, eleito pelo PP em 2012, poderá retomar o mandato na CMM.

O recurso especial da vereadora tentava reverter decisão de 2015 do próprio TSE, que devolveu o diploma de vereador a Tabosa.

A decisão anulou julgamento do TRE-AM, de 2013, que cassou o diploma de Tabosa e colocou Glória Carratte no lugar dele na CMM.

Para ter efeito, a nova decisão precisa ter o acórdão publicado. Ou Tabosa pedir e ser aceito a execução imediata da mesma.

Com o retorno de Tabosa à CMM, a quatro meses do fim do mandato, quem deixaria o Parlamento agora seria a vereadora Pastora Luciana (PP), que terminou as eleições de 2012 como 2ª suplente da coligação “Melhor para Manaus” (PP/PSD/PCdoB).

Glória Carratte permaneceria na CMM porque é a 1ª suplente da coligação “Melhor para Manaus” (PP/PSD/PCdoB) e teria preferência sobre a pastora na vaga do vereador Dr. Gomes (PSD), que trocou o mandato de vereador pelo de deputado estadual.

Tabosa e Luciana são candidatos nas eleições desse ano pela coligação “Por uma só Manaus 1” (PP/PTB). Glória disputa uma vaga pela coligação “Por uma só Manaus 2” (PSL/PRP). 

Foto: Tiago Correa (CMM)