Publicidade
Sim & Não

Bancada recorre a Temer pra salvar festa

24/05/2016 às 21:53
Show pariss

Parlamentares da bancada federal do AM decidiram recorrer ao governo do presidente interino Michel Temer para salvar da penúria o Festival Folclórico de Parintins, depois do anúncio de cortes feito pelo governador José Melo. O senador Omar Aziz (PDS) e o deputado Pauderney Avelino (DEM) já deixaram Temer e o Secretário de Governo, Geddel Vieira Lima, a par do assunto. Agora, eles prometem se reunir com o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.  

Bomba  

Omar saiu em defesa de Melo em virtude dos cortes. “Não foi o Melo quem criou essa crise. Caiu no colo dele. E ele não é um homem ruim por estar cancelando recursos para o festival e para a Saúde. Portanto, cabe a nós, parlamentares do Estado, ajudar”, disse o senador. 

Quadro  

Pauderney Avelino acrescentou: “Vamos ao ministro Henrique Eduardo Alves fazer uma exposição dos motivos e dos problemas que estamos enfrentando no nosso Estado porque o governador José Melo não cancelou apenas a ajuda para o Festival de Parintins, mas também está fechando unidades de saúde. É uma situação grave daí, o nosso empenho para ajudar o governo”. 

De novo?  

Fracassou, pela segunda vez, tentativa da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM) de aprovar projeto de resolução  que muda as regras para a eleição da direção da Casa. 

‘Engano’

Anunciado como item da pauta, na sessão de ontem, a tentativa foi frustrada após questionamento feito pelo deputado estadual Serafim Corrêa (PSB). Ao colegas, em plenário, o presidente do Poder, Josué Neto, disse que a proposta constou novamente na  pauta “por engano”.

Esquentado  

O deputado estadual Wanderley Dallas (PMDB) estava esbravejando ontem contra veto do Executivo Estadual que barrou lei aprovada pela ALE/AM  proibindo a cobrança de “taxas adicionais” em  estabelecimentos que ofereçam serviços e produtos. 

Indústria  

“No IPVA, por exemplo, a Sefaz cobra taxa administrativa de R$ 2,50 no ato do parcelamento. Vale ressaltar que já está embutido na negociação imposto, multa, juro, correção monetária”, disse, da tribuna, sustentando que no Amazonas há uma “fábrica de taxas de serviços”. 

Conforto  

A iniciativa do Ministério Público Federal (MPF) de tomar a frente das fiscalizações nas maternidades públicas traz alívio a pacientes vítimas de violência obstétrica e que nunca tinham a quem recorrer. Os relatos de abusos contra mães por profissionais da área médica são constantes. Até aqui, ninguém, a não ser a imprensa, dava ouvidos. 

Relato  

A vereadora Pastora Luciana (PP) embarca amanhã para Nova York, onde participa, durante três dias, do 3º Congresso Internacional de Mulheres. No evento, irá contar sua experiência de vida (de ex-moradora de rua à parlamentar). Luciana disse que os custos com a viagem serão pagos por uma denominação religiosa e que os dias ausentes na Câmara serão descontados de seu salário. 

Subiu  

Até ontem secretário executivo adjunto do Interior da Seduc, Algemiro Ferreira é o novo titular da pasta. Assumiu em substituição a Rossieli Soares, que seguiu para o Ministério da Educação.