Publicidade
Sim & Não

Banda da Bica sob censura

27/12/2016 às 22:26
Show banda da bica

Irreverente por natureza, a Banda da Bica sofre forte pressão de uma ala “chapa-branca” que quer apresentar uma nova letra à marchinha de Carnaval "Tem dinheiro: se não roubar dá pra brincar”. Por conta disso, há quem sugira uma disputa aberta entre as duas letras pra ver quem vence.  “Não é possível censura em pleno século 21”, afirmou um porta voz da velha guarda da Banda da Bica, que preferiu não se identificar já que exerce cargo de confiança na ManausCult.

Provocação  Em um dos trechos, a atual marchinha da Banda da Bica de 2017 diz: “Lua de mel do Kimono ultrachique em Paris, com a prestimosa assessoria do DUDU, no Lava Jato pilotado por Cabral, o porto final é uma suíte em bangu”.

Apelido   Em outro trecho da música, que brinca com a eleição deste ano, a composição afirma: “Vai Artuzão. Vendeu a alma ao diabo pra ganhar a eleição. O Kimono tá lavado para honrar a transação”.

Tempo   A Prefeitura de Manaus não vai conseguir cumprir o prazo acordado com o Ministério Público Federal para adequar o portal do município à Lei da Transparência. O Executivo Municipal pediu um acréscimo no prazo, que vencia - para a maioria das recomendações - em 31 de dezembro. O MPF concedeu.

Canetada  Para que outras gestões não retrocedam com as publicações de gastos em tempo real que devem constar no site da Prefeitura, o TAC firmado com o MPF previa o envio à Câmara de um projeto para tornar em lei municipal as exigências. Passados os 90 dias do prazo estabelecido pelo Ministério Público, a proposta não chegou ao Legislativo. Agora, a gestão municipal promete editar as normas por decreto.

Sumiu  O drama financeiro vivido pelos servidores públicos da cidade de Alvarães pode ter outras razões que não apenas a crise. Por esse motivo, o Ministério Público Estadual instaurou inquérito, ontem, para descobrir onde foi parar mais de R$ 2 milhões do caixa da prefeitura daquele município.

Pressa   Extrato do Banco do Brasil mostra que o valor estava na conta do município de Alvarães, no mês de dezembro, mas, ainda assim, servidores não receberam nem salário nem o 13º, e muitos sequer receberam o percentual relativo às férias. O prefeito Mário Litaiff vai deixar o cargo no próximo dia 31 de dezembro. O promotor Rogério Nogueira quer dar urgência ao caso.

Folga Em Manaus, os funcionários públicos vão começar a curtir o Ano Novo com antecedência. O prefeito Artur Neto (PSDB) decretou ponto facultativo na sexta-feira (30). Só serviços essenciais funcionarão. O tucano determinou à Semad um suposto “banco de horas”, “com vistas  à  futura  compensação  pelos  servidores do Poder Executivo”.

Dígitos  “Os números demonstram que houve uma  disciplina financeira do Estado e que isso foi fundamental para que encerrássemos o ano de 2016 numa condição muito positiva em relação aos demais Estados brasileiros”.  Do secretário de Fazenda, Afonso Lobo, que vai detalhar hoje à imprensa, na sede da Sefaz, os dados fiscais do Amazonas, em entrevista coletiva marcada para começar às 9h.