Publicidade
Sim & Não

Banda da Bica vai brincar com ‘Kimono’

17/12/2016 às 13:55
Show show 1

Os organizadores da Banda da Bica decidiram não mudar o tema para o Carnaval 2017, mas vão lembrar do apelido do prefeito Artur Neto na lista de propineiros da Odebrecht. O “Kimono” não será o tema, mas ganhará uma estrofe inteira da marchinha. “O kimono do Artuzão era só enganação...”, diz trecho da rima preparada para o Carnaval. “Tem dinheiro: se não roubar, dá para brincar”, é o tema original do enredo, inspirado em bordão de Marcelo Ramos nas eleições.

É guerra

Do presidente da CMM, Wilker Barreto (PHS), quando questionado sobre o interesse dos demais colegas na cadeira dele: “Quem não quer?”

Cabo de guerra

Na disputa pelo cargo em 2017, Wilker garante que a briga pela cadeira “caminha dentro da normalidade”. Quem vive os bastidores da CMM, garante que Artur bate cabeça porque Wilker e Hiram Nicolau (PSD) pressionam pelo cargo.

De lua

Vereador recém chegado à base do governo tucano na CMM diz que não é fácil a missão de ser líder de um prefeito com o humor tão instável. “É difícil ser líder do imprevisível”, declarou o político, referindo-se a rompantes de Artur Neto.

No social

Falando em líder, é dada como certa a ida de Elias Emanuel (PSDB) para a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh).

Aposta alto

Despachando no Palácio Rio Branco como se fosse secretária, os anseios da noiva de Artur, Elizabeth Valeiko, por um cargo no governo municipal chamam a atenção de aliados. Há quem diga que ela mira alto e já tem alvo: a Casa Civil.

Bullying

Se despedindo da CMM, Luis Mitoso (PSD) diz que o destino de vereador não reeleito é o ostracismo antes mesmo do mandato encerrar. “Já não estou sendo convidado para mais nada”, brinca o político.

Lado errado

Mitoso diz que não reclama da sorte, afinal, nas eleições, ele estava na oposição, uma vez que o PSD apoiou Marcelo Ramos. “Eu não estive do lado certo nas eleições, difícil né?”, comentou o vereador.

De fora 

Quem também se considera excluído da CMM a 12 dias do fim do mandato é o vereador Walfran Torres (PTN): “Sou ex-vereador. Já me excluíram”, brinca.

Sim e não

O secretário estadual Afonso Lobo (Fazenda) diz que acha natural a reação do Sindicato dos Fazendários do Amazonas à proposta do governo de aumentar a contribuição previdenciária dos servidores estaduais. Mas garante que não há outra saída.

Necessário

“Eu também não gostaria de pagar mais contribuição previdenciária. Mas entre o que eu gostaria e o que precisa ser feito, tenho que ficar com a segunda opção”, declarou Afonso Lobo.

Debate

O sindicato dos taxistas pediu apoio do deputado estadual Wanderley Dallas (PMDB) para evitar que o serviço Uber se instale em Manaus. O parlamentar pretende fazer uma audiência pública em janeiro para tratar o tema de forma mais ampla.

Precoce

Antes mesmo de chegar a Manaus, o Uber já é alvo de dois projetos de leis que pretendem proibir a utilização de aplicativos para a prestação do transporte individual e remunerado de passageiros.