Publicidade
Sim & Não

Blefe para testar força política

28/03/2016 às 21:51
Show 20160328185048

Com tanto a perder caso assumisse o governo na situação em que tentava, por meio de uma decisão da presidente do TRE-AM, Socorro Guedes, o ministro Eduardo Braga (PMDB) procurava mais demonstrar alguma força política do que disposição de assumir agora a cadeira do governador eleito José Melo (Pros). Testou aliados, testou a Justiça, mas, nas palavras da própria presidente do TRE-AM, prevaleceu a jurisprudência da Corte Eleitoral do Amazonas e do TSE.

Olha ela!  

Aliados e membros do governo Melo já falavam até em questionar a conduta da desembargadora Socorro Guedes no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) caso a decisão da presidente do TRE-AM fosse diferente da de ontem.

Diferentona?

Isso porque em casos semelhantes, no Amazonas e no resto do País, a decisão da Justiça foi sempre manter os governantes nos cargos até a decisão nas instâncias superiores. “Por que só com o Melo seria diferente?”, questionava um deputado governista.

Alívio 1 

“É revigorante perceber que mesmo que alguns se aproveitem de determinadas situações para criar um clima de instabilidade política, a maioria da população coloca-se ao lado daqueles que trilham o caminho do desenvolvimento com responsabilidade”, desabafou Melo, no Facebook, após a decisão de ontem.

Alívio 2  

A notícia do “fica” de Melo levou alívio às repartições públicas. Se fosse determinada a posse de Braga, os servidores já esperavam a troca de chefias e demissões em série de comissionados.

Sob a espada 

O sentimento de alívio também tomou conta dos deputados governistas. “Foi tirada a espada de Dâmocles de cima da cabeça do governo”, comentou o líder do governo na ALE-AM, David Almeida (PSD).

Conciliador 

O TCE-AM tem acrescentando às suas tarefas a de mediador de conflitos administrativos dentro do governo. Na semana passada, intermediou conciliação entre a Susam e médicos do Francisca Mendes. Agora tenta salvar policiais militares aprovados em concurso questionado pelo Justiça.

Desconforto 

Quem acompanhou de perto as conversas de ontem garante que o comandante da PM, James Frota, ficou incomodado com a incursão do presidente do TCE-AM, Ari Moutinho Júnior, no assunto.

Derrubando... 

O governo estadual prepara uma lei para enviar nos próximos dias ao Legislativo que aumenta o tamanho da faixa de terra - de 3% para 25% - que pode ser usada para a produção rural no Estado.

...pra crescer 

Atualmente, os donos de terras só podem utilizar para a produção rural 3% da área. Segundo aliados do governo, essa legislação é uma das explicações para não se produzir nada no Estado. Em outras regiões é possível utilizar até 25% das terras.

Acadêmicos

Contrários ao impeachment da presidente Dilmar Rousseff (PT), professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizam no dia 31 um ato denominado por eles de “Em defesa da democracia”. O ato será realizado no auditório Rio Jatapu, na FACED.